Reprodução
Reprodução

Chuveiro avisa por meio de luzes que o tempo do banho acabou

Quatro universidades deverão comprar o produto para seus dormitórios

Estadão PME,

23 de agosto de 2013 | 13h39

Três colegas que se conheceram na universidade, nos Estados Unidos, tinham um desejo em comum. Eles eram interessados em tecnologia verde e em 'salvar o meio ambiente'. O produto que eles desenvolveram promete ajudar a colocar essa missão em prática. Trata-se de um chuveiro iluminado que, gradualmente, passa de luz verde para vermelha quando o tempo do banho acabar.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

De acordo com o site da National Public Radio, esse alerta ocorre depois de sete minutos de banho, mas os empreendedores informam que vão trabalhar em outro modelo que permita o usuário programar o tempo de acordo com a necessidade dele.

A novidade chama-se Uji e deverá chegar ao mercado no começo de 2014. Seu preço será de aproximadamente US$ 50. Os criadores do projeto informam que o produto 'se pagará' após sete meses, pois vai proporcionar economia de água e energia, caso o usuário respeite o tempo estipulado.

Segundo o cálculo que eles fizeram, a invenção vai propiciar uma economia de US 85 em um ano de uso. O tempo do banho deverá ser reduzido em 12%, segundo Brett Andler, um dos sócios.

Andler e seus colegas de classe, Sam Woolf e Tyler Wilson, projetaram o chuveiro durante uma aula de  engenharia mecânica. A ideia chamou a atenção do departamento de energia e do Lawrence Berkeley National Laboratory, que ajudaram a pagar o protótipo do Uji. Agora, os empreendedores estão em busca de financiamento anjo e conversando com grandes fabricantes do setor para ver se conseguem colocar o chuveiro em  produção.

De acordo com Andler, pelo menos quatro universidades se comprometeram a instalar o chuveiro em seus dormitórios assim que o produto começar a ser produzido. "Vender diretamente para as universidades será uma maneira de captar receita e ganhar confiabilidade", diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.