Chegada da Chevy pode beneficiar PMEs do setor automotivo

Unidade brasileira será a primeira a produzir veículos com equipamentos nacionais

Estadão PME,

19 de julho de 2011 | 15h57

 A Chevy, montadora que terá sua primeira instalação fora da China, investirá US$ 400 milhões na construção da unidade fabril, no Vale do Paraíba, em São Paulo. Fora os três mil empregos diretos que o empreendimento deve gerar, ele também terá impacto no entorno da região. Pequenos e médios empresários que atuam no setor automotivo, seja ele de autopeças, pneus, entre outros, poderão ser beneficiados com a chegada da montadora no país.

A primeira fábrica da empresa chinesa no Brasil terá um milhão de metros quadrados de área construída, sendo 400 mil na primeira etapa, e ficará próxima à BR 116 – Via Dutra. As obras têm início em 2011 e devem ser concluídas até o fim de 2013. No início das operações, a Chery produzirá 50 mil veículos anualmente. Neste período serão gerados cerca de 1,5 mil empregos diretos. O investimento poderá gerar ao todo 3 mil empregos diretos, com capacidade de produzir 150 mil veículos por ano.

A instalação da unidade da Chery é resultado do trabalho de atração de empresas do Governo do Estado, por meio da agência Investe São Paulo, ligada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Na próxima terça-feira (19), o governador Geraldo Alckmin participa do lançamento da pedra fundamental da montadora. A agência iniciou seu relacionamento com a Chery em meados de 2009. Em setembro de 2010 foi assinado, na China, um protocolo de intenções entre a Investe SP e a empresa chinesa.  Além de fatores como logística, condições de infraestrutura, recursos humanos e mercado consumidor, a opção da Chery pelo Estado de São Paulo foi motivada pelo Programa Estadual de Incentivo ao Investimento pelo Fabricante de Veiculo Automotor (Pró-Veículo), que prevê a suspensão do pagamento do ICMS para a  aquisição de mercadorias, equipamentos, partes e peças.

A Chery possui 12 fábricas fora da China no sistema CKD (montagem com peça importadas). A unidade brasileira será a primeira a produzir veículos com equipamentos nacionais, com o objetivo de abastecer o mercado brasileiro e a América Latina.

Tudo o que sabemos sobre:
IndústriaEmpresasNegócios PMEs

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.