Reprodução
Reprodução

Cassino legalizado (e que não aceita apostas em dinheiro) começa expansão por meio de franquias

Empresa reproduz em festas e eventos, sem permitir apostas em dinheiro, o ambiente dos cassinos; interessado precisará desembolsar R$ 150 mil

Estadão PME,

20 de dezembro de 2013 | 06h50

André Schuartz quer fazer de 2014 o ano para a expansão da Cassinera, empresa que reproduz – sem apostas em dinheiro – o ambiente do cassino em festas e eventos. Com perspectiva de faturar R$ 2 milhões neste ano, o paulista passou a vender franquias da marca.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A primeira unidade já está negociada e começará a operar em Brasília a partir da última semana de fevereiro. “Vai ser uma franquia por capital”, conta. “A gente é procurado por pessoas de fora de São Paulo, mas o custo de transporte das mesas é um problema”, afirma. O investimento inicial para o interessado é de R$ 150 mil. Rio de Janeiro deve ser o próximo destino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.