O Pedigree Found utiliza o sistema do Google para ajudar na busca por animais perdidos
O Pedigree Found utiliza o sistema do Google para ajudar na busca por animais perdidos

Cartazes de animais perdidos são enviados diretamente para smartphones

Aplicativo neozelandês usa o Google para localizar animais fujões

Estadão PME,

08 de junho de 2015 | 07h12

Se você já viu no Facebook ou, mais dificilmente aqui no Brasil, anúncios em poste de animais perdidos, sabe que tem muita gente que sofre pelo bichinho de estimação ter sumido. Inúmeras pessoas se envolvem nessas buscas e compartilham as fotos de desconhecidos tentando ajudar. Pensando nisso, algumas empresas lançaram alguns aplicativos que possibilitam uma mobilização de resgate.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

Um deles é o PiP, que utiliza a tecnologia de reconhecimento facial para localizar o animal perdido. O aplicativo permite que o usuário cadastre uma foto com o animal perdido ou com o animal achado; a partir desse banco de dados, é feita uma busca que coloca os usuários em contato.

Mas é um aplicativo vindo da Nova Zelândia que está dando o que falar: chamado Pedigree Found, ele utiliza o sistema de algoritmos do Google e direciona o anúncio de animal perdido para as pessoas de uma determinada região.

O Pedigree Found funciona da seguinte maneira: o usuário baixa o aplicativo e faz o cadastro do animal, podendo adicionar fotos e outras características específicas. Se o cachorro desaparecer, ele posta um alerta e todas as pessoas que estiverem online numa determinada área receberão uma notificação. O aplicativo funciona em tempo real e permite também a comunicação entre os usuários ou ainda uma busca específica.

O Pedigree Found foi uma criação da Colenso BBDO para uma ação da Pedigree na Nova Zelândia. Será que também teremos um app desses no Brasil?


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.