Monica Bento/AE
Monica Bento/AE

Caixa Econômica anuncia crédito de R$ 40 bilhões para pequenos empreendimentos

Banco também reduziu as taxas de juros para os pequenos empresários que pretendem tomar dinheiro emprestado

ESTADÃO PME,

19 de janeiro de 2012 | 07h40

 A Caixa Econômica Federal anunciou que pretende oferecer R$ 40 bilhões em crédito para micro e pequenas empresas. A quantia, segundo informações do próprio banco, significa um acréscimo de 20% em relação ao dinheiro disponível durante o ano passado.

A Caixa também anunciou redução na taxa de juros para os pequenos empreendimentos. Essa queda contempla o Crédito Especial Empresa, garantia FGO (Fundo de Garantia de Operações). Ambas terão redução de 0,7 ponto porcentual ao ano e, com isso, a taxa mínima será de 1,47% ao mês. No caso da taxa Financiamento de Capital de Giro, a redução é de um ponto porntual - taxa mínima de 2,62% ao mês.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

As reduções atingem também linhas de crédito voltadas às médias e grandes empresas. Nesse caso, as reduções são para os produtos Financiamento de Capital de Giro Parcelado, Financiamento para Investimentos em Máquinas e Equipamentos, além de Financiamento para Veículos Novos. As reduções ocorrem logo após o governo anunciar redução na taxa básica de juros da economia, a Selic, que caiu para 10,5% - redução de meio ponto porcentual em relação ao patamar anterior, em vigência até a última quarta-feira.

O volume de dinheiro anunciado é expressivo. Só para se ter uma ideia, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta semana que aumentou em 2011 os desembolsos para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), que inclui ainda o grupo de pessoas físicas. O crescimento foi de 9% ante 2010. Por outro lado, os desembolsos para as grandes empresas registraram recuo de 27% em 2011, na comparação com o ano anterior.

Os desembolsos para as MPMEs totalizaram R$ 49,8 bilhões durante 2011. As pessoas físicas receberam R$ 8,3 bilhões,as micro e pequenas empresas levaram 27,4 bilhões, e as médias empresas ficaram com R$ 14 bilhões. Embora tenha recuado, o total de desembolsos para as grandes empresas manteve-se em patamar bastante superior: R$ 89,1 bilhões em 2011.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Dicas para você entender a cabeça do consumidor ::

:: Juros ficam menores para as pequenas empresas ::

:: Empresa fatura R$ 36 milhões ao vender vinhos pela internet ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.