Cachorro volta a andar com patas feitas por impressora 3D

Processo permitiu que o desenvolvimento dos membros fosse mais preciso e rápido

18 de dezembro de 2014 | 12h16

 Funcionários de uma empresa de impressão 3D nos EUA, a 3D Systems, desenvolveram um par de patas para um cachorro com restrição de mobilidade em uma impressora 3D para que ele voltasse a andar e acabaram abrindo um precedente interessante para o segmento de próteses humanas e animais.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O cachorro, chamado Derby, nasceu com as patas dianteiras deformadas e isso o impedia de andar. Quando seu dono não podia mais cuidar dele, ele foi levado para um abrigo de animais, e lá acabou sendo notado pela empresa.

Com o objetivo de melhorar sua qualidade de vida, a 3D Systems primeiro desenvolveu um tipo de cadeira de rodas que funcionou bem, mas ainda limitava a mobilidade do cão.

Foi então que a companhia, junto com um especialista em ortopedia animal, desenharam uma peça cujo design emula as funções anatômicas das patas de um cachorro saudável.

"A grande vantagem da impressão 3D neste caso é que pudemos manipular o projeto em computador e executar a fabricação da peça muito mais rápido do que se tivessemos que utilizar os métodos tradicionais que envolvem moldes", diz Derrick Campana, o ortopedista.

Atualmente, Derby corre todos os dias e brinca com os animais da vizinhança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.