Reprodução
Reprodução

Cachorro-quente de R$ 400 entra para o Guinness como o mais caro do mundo

Lanche é preparado em food truck de Seatle, nos EUA, e para justificar preço leva iguarias como caviar, foie gras e trufas negras da Itália

Estadão PME,

25 de setembro de 2014 | 19h45

Um food truck que circula na cidade de Seatle acaba de entrar para o Guinness Book, o livro dos recordes, por preparar o hotdog mais caro do mundo: o Juuni Ban, vendido a US$ 169 (cerca de R$ 405).

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O lanche não vem com mostarda, não é prensado e nem dá direito a suco. Em compensação, tem, além da tradicional salsicha, aneis de cebola empanada, cogumelo maitake, kobe bife, foie gras, trufas negras da Itália, caviar e toda a sorte de iguarias facilmente encontradas em festas exclusivas, dedicadas aos vips da high society.

"Nós testamos com outros ingredientes, como flocos de ouro", afirmou o dono do food Truck, Eugene Woo, em entrevista ao canal de TV norte-americano CNBC. "Mas desistimos. Isso teria feito o lanche ficar ainda mais caro", confessou.

O empresário lançou o produto em fevereiro e, no começo de março, recebeu a indicação para o Guinness Book. Segundo Woo, o preço para lá de salgado não espanta os interessados. Atualmente, para desfrutar da iguaria, é preciso fazer encomendar com duas semanas de antecedência.  A renda obtida com o lanche será revertida para a ONG Cruz Vermelha.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.