Reprodução
Reprodução

Brasileira cria aplicativo para identificar roupas e indicar onde comprá-las

Ferramenta indica peças similares em lojas online a partir de foto da peça

Marcella Fernandes, Especial para o Estado,

02 de abril de 2014 | 06h29

Você está andando na rua e vê alguém com um vestido lindo. Você morre de curiosidade para saber onde a pessoa comprou, mas não tem coragem de perguntar. A situação soou familiar? Para resolver esse dilema, a empresária brasileira Daniela Cecílio criou o aplicativo ASAP54.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Erradicada em Londres, a empresária idealizou um produto que funciona de modo similar ao já conhecido Shazam, que reconhece qual música está tocando a partir de um trecho. No caso do app fashionista, em vez de hits, ele te ajuda a encontrar roupas.

Você tira uma foto, ou pega uma imagem online, recorta apenas a peça que gostou, escolhe a categoria em que ela se encaixa (por exemplo, vestido, calça, acessório), o gênero (feminino ou masculino) e pronto. Em cinco segundos, aparecem na tela mais de 20 produtos similares em lojas online. Entre elas estão Harrods, Barneys, Topshop e Forever 21. Das brasileiras, por enquanto só a Farfetch Brasil.

O app calcula onde está o objeto que você procura a partir de características de cor e textura. Caso a busca não encontre resultados, em 24 horas um grupo de consultores envia cinco sugestões semelhantes para o usuário.

O ASAP54 funciona como uma rede social também. É possível seguir amigos e ícones da moda, receber conselhos de especialistas, curtir e comentar publicações e fazer listas de desejos.

Dividir o gosto pela moda foi uma das motivações para a criadora do aplicativo, Daniela Cecílio. "Criei o ASAP54 pois senti no meu dia a dia a dificuldade de encontrar peças que eu gostava. Quero criar uma nova forma de comprar e pesquisar moda pela internet, assim como buscar tendências e compartilhar a paixão pela moda com os amigos de uma forma fácil e intuitiva", conta a empresária.

O nome também denuncia o lado fashion. O 54 é referência ao Studio 54, boate famosa em Nova York nas décadas de 1970 e 1980. O "ASAP" é sigla para a expressão "as soon as possible", ou "o quanto antes", em inglês.

Sistema operacional. Lançado em 28 de fevereiro, a novidade está disponível apenas para o sistema iOS por enquanto. É compatível com iPhone, iPad e iPod touch. A empresa planeja lançar para Android até o fim do ano. O download é de graça. Há uma previsão de que seja cobrado um pequeno valor pelo serviço de consultoria no futuro.

O app pesa 38.3 MB, vem em inglês e conta com 150 lojas e mais de um milhão de produtos. O plano é expandir para até três milhões de peças até setembro. Não foram contabilizados os números de usuários ainda, mas no dia que maior fluxo, foram feitos 13 mil downloads.

O app começou a ser desenvolvido pela startup londrina fundada pela brasileira Daniela Cecílio em abril de 2013. O ASAP54 já arrecadou US$ 3 milhões e ganha comissão das vendas das lojas vinculadas. O valor varia em torno de 5%.

O investimento inicial foi de US$ 3,75 milhões, feito por três fundos de investimento em startups e nove investidores anjo. O plano para 2014 é expandir para alguns mercados, especialmente o da China, por meio da tradução para língua local e negociações com parceiro

 

Tudo o que sabemos sobre:
Estadão PMEaplicativoASAP54moda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.