Fred Prouser/Reuters
Fred Prouser/Reuters

Brasil é líder em competitividade de exportação de pequenos negócios

Presença online, no entanto, ainda é problema, aponta pesquisa da FedEx realizada com 1.200 exportadores de pequeno e médio portes das Américas

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2020 | 15h16

Um estudo realizado pela FedEx Express com 1.200 exportadores das Américas, com países como Estados Unidos e Argentina, aponta o Brasil em primeiro lugar no índice de competitividade de exportação. O País foi seguido por República Dominicana, Guatemala e Chile. Os exportadores entrevistados têm, no máximo, 150 funcionários, indicando empresas de pequeno e médio portes.

As empresas brasileiras se destacaram nas categorias que avaliavam a capacidade dos empreendedores em abastecer os importadores, o processo de apoio ao comprador internacional e a fidelização de importadores por meio de ações publicitárias, promoções em ponto de vendas e oferecimento de desconto em mercadorias especiais. 

A presença online das PMEs (pequenas e médias empresas) é um dos pontos mais alarmantes do estudo. Segundo ele, apenas 10% das empresas brasileiras possuem um ambiente online favorável para negócios. 

No geral, considerando todos os países consultados, os números não são animadores. Segundo o estudo, 31% das PMEs possuem um site institucional (com informações básicas da empresa e descrição geral do que oferece). Outras 46% têm um site que inclui informações mais detalhadas de seus produtos e serviços, mas não é possível fazer pedidos online por ele, como num e-commerce

As que não possuem um site são 8% das consultadas e apenas 7% possuem um site com possibilidade de realizar vendas 100% online

O estudo ainda aferiu que apenas 23% das PMEs entrevistadas utilizam plataformas B2B para comercializar os seus produtos. Já 48% não utilizam a internet para realizar ações de promoção internacional

Entre os parâmetros analisados, o estudo concluiu que apenas 15 PMEs entrevistadas mostram capacidade de competir em escala global. 

No estudo da FedEx foram entrevistadas 100 PMEs em cada um dos 12 países, entre novembro de 2019 e fevereiro de 2020. As empresas consultadas pertencem aos setores de manufatura industrial, saúde, têxtil e vestuário, automotivo e perecíveis. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.