Divulgação
Divulgação

Bon Jovi cria restaurante onde o cliente só paga o que puder

No JBJ Soul Kitchen frequentadores podem pagar a conta, inclusive, com o próprio trabalho

Estadão PME,

22 de outubro de 2014 | 17h37

 Bon Jovi não é apenas um rostinho bonito dos anos 90 com uma grande lista de hits. O músico mostra sua veia empreendedora e engajada com o JBJ Soul Kitchen, um restaurante  localizado em Nova Jersey que está fora da curva do que o mercado oferece.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O lugar, especializado em comida saudável (e orgânica), facilita a vida dos clientes com pouco - ou nada de - dinheiro. Quem vai ao local, não encontra no cardápio os preços das refeições. No local, a conta é paga com uma doação estabelecida pelo cliente ou um valor simbólico. Ainda assim, os frequentadores sem condições podem pagar com o seu próprio trabalho atuando como voluntários. As funções são variadas: eles podem ajudar como garçom, preparação dos pratos e limpeza das mesas.

Qualquer cidadão é bem recebido no local. Mas a ideia do músico não é bancar o almoço ou jantar de viajantes. O objetivo de Bon Jovi ao criar o Soul Kitchen é permitir que famílias em dificuldades financeiras possam se alimentar com dignidade, numa espécie de programa comunitário, sem fins lucrativos. O estabelecimento é administrado pela Fundação Jon Bon Jovi Soul, uma instituição filantrópica mantida pelo músico.

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoBon JoviRestaurante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.