Bolo de rolo da Dorinha
Bolo de rolo da Dorinha

Bolo de rolo ganha versão para casamentos e faz sucesso entre as noivas

Doce é patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco

Gisele Tamamar, Estadão PME,

24 de agosto de 2015 | 07h14

Considerado patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco, o bolo de rolo ganhou uma nova versão e faz sucesso nas festas, principalmente nos casamentos. É o bolo de noiva de rolo ou o bolo de rolo de rolo. A versão tradicional é vendida como se fosse um rocambole, mas com uma massa bem fininha. Já a versão para festas é feita camada por camada.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

O bolo de rolo virou negócio para Dirce Cavalcanti por acaso, há quatro anos. Conhecida como Dorinha por causa da mãe, ela sabia a receita, mas trabalhava como cerimonialista há mais de 20 anos. Até que um dia uma noiva queria o bolo de rolo como lembrancinha na festa para apresentar o doce para os convidados baianos. "Não encontrei quem fizesse e vendo o desespero da noiva fui para cozinha. Fiz 300 a batizei de bem-juntinhos", conta Dorinha, que trocou o negócio de cerimonial pelos bolos.

Os doces despertaram a atenção dos convidados e Dorinha recebeu um convite de uma blogueira para fazer uma degustação com dez noivas. Saiu de lá com dez encomendas de bem-juntinhos. Como uma atrativo, ela passou a oferecer um bolo de rolo para a mesa de digestivos para as noivas que encomendassem mais de 200 minibolos.

O bolo chamou a atenção de outra noiva, há dois anos. "Ela não gostava de bolo de frutas e pediu que eu fizesse um bolo para o seu casamento de 15 quilos e três andares. Aceitei o desafio e fez o maior sucesso. O casamento foi em uma quinta-feira. Na sexta e no sábado meu telefone não parava de tocar de pessoas pedindo informações sobre esse bolo", conta Dorinha. 

Cada novo bolo rende mais clientes. "Cada casamento que faço, três, quatro noivas convidadas da festa pedem o bolo. Teve um casamento que dez noivas que estavam na festa me procuraram", relata Dorinha, que faz a opção só do bolo de rolo ou ainda pode mesclar com o bolo tradicional.

Dependendo do mês, Dorinha chega a fazer mais de 20 bolos de rolo para festas, de casamento, chá de fralda até festa de 90 anos. Se as encomendas de bem-juntinhos aumentam, ela tem que limitar a produção dos bolos, feita com a ajuda de uma equipe de cinco pessoas. "Não quero expandir muito. Não posso cai a qualidade", diz. 

Os preços dos bolos variam de R$ 45 a R$ 80 o quilo. Já os bem-juntinhos variam de R$ 3,20 a R$ 3,60, de acordo com a embalagem. E as criações de Dorinha não ficam restrita a Pernambuco. Ela até já fez um bolo de três andares para mandar para São Paulo. O transporte foi feito em caixas separadas e uma boleira montou o doce para a festa. 

Oportunidade. O casal Bruno Carlos dos Santos e Ana Carla de Andrade também aproveita a demanda pelos bolos de casamento para vender o bolo de rolo de rolo, como batizaram. Juntos, eles abriram no começo do ano a Bolos & Tentações Doceria, que, por enquanto, recebe encomendas e mantém uma loja virtual. 

Ana sempre gostou de gastronomia, mas começou a trabalhar cedo para ajudar em casa. "No ano passado, comecei a fazer cursos no Senac. E nos nove meses fiquei sem trabalho. Como sempre trabalhei desde os 16 anos, fiquei incomodada de ficar sem trabalhar e comecei a fazer bolos em casa", conta.

As receitas começaram a fazer sucesso e Ana começou a fazer os bolos para vender. Primeiro apenas para Recife. E as pessoas começaram a pedir o bolo para festas. Hoje, ela já enviou os bolos para outros Estados e até para fora do Brasil. A receita tradicional custa R$ 30 o quilo. Já o bolo de rolo de rolo, R$ 40. 

Tudo o que sabemos sobre:
bolo de rolopernambucoestadão pme

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.