Sandra, Isabelita dos Patins e Rodrigo na inauguração da primeira food bike da Carioqueria
Sandra, Isabelita dos Patins e Rodrigo na inauguração da primeira food bike da Carioqueria

Bicicleta vende produtos que são a 'cara do Rio'

Biscoito Globo, Matte Leão, Brownie do Luiz e balas Juquinha são vendidos na food bike

Gisele Tamamar, Estadão PME,

29 de outubro de 2015 | 07h27

Em busca de algumas coisas que representassem o Rio de Janeiro, o advogado Rodrigo Massard juntou o Matte Leão, o biscoito Globo, o Brownie do Luiz, as balas Juquinha e outros produtos para vender na Carioqueria, loja montada em uma bicicleta. A primeira operação exigiu investimento de R$ 20 mil e foi instalada, em setembro, no Barra Shopping.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

O valor incluiu a customização da bicicleta, armário de apoio, frigobar, estoque, equipamentos e o primeiro aluguel do shopping. O negócio iniciante pretende chegar, até o fim do ano, com pelo menos sete unidades em funcionamento em shoppings, aeroportos e onde mais os sócios do empreendimento acharem que o conceito idealizado por eles faz sentido.

“O Rio concentra e recebe gente de todos os lugares. Até a origem dos produtos que a gente considera carioca é bem diversa”, afirma Massard, que abriu a Carioqueria com a sócia Sandra Rodrigues. Um desses casos é o biscoito Globo, que nasceu no bairro do Ipiranga, em São Paulo.

:: Leia também ::

O jeito carioca de fazer negócios

Roupas iguais inspiraram empresários

Antes de criar a Farm, sócios perderam dinheiro com franquia

Brownie carioca vai chegar ao varejo paulista

“A gente vê o Biscoito Globo todo dia, na praia, no engarrafamento. Apesar de não ser um produto que a gente vai no mercado comprar, está presente na vida do carioca. E no shopping não tinha essas coisas”, afirma o empresário, que contratou até a drag queen Isabelita dos Patins para descontrair a inauguração da primeira ‘food bike’ com a marca da empresa.

Apesar do grande interesse de shoppings na operação, Sandra afirma que a meta é crescer passo a passo e não descuidar da qualidade. Um dos desafios é trabalhar com produtos com prazo de validade curto, como é o caso do Brownie do Luiz e também do bolo feito pela marca As Claras. “A logística é uma preocupação”, afirma.

Interesse. Mesmo com um mês de funcionamento, a empresa já recebeu propostas de interessados em abrir franquias. “É uma possibilidade, mas ainda temos muita coisa para fazer”, diz Sandra. Além de aumentar a capilaridade, o negócio também vai começar a vender bicicletas convencionais com a marca Carioqueria – o cliente terá a possibilidade de customização com preços a partir de R$ 2 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
food bikerio de janeirocarioqueria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.