Erica Dezzone/Estadão
Erica Dezzone/Estadão

Bar aparece na lista dos melhores do mundo e dono fica surpreso

Site Thrillist incluiu o Empório Alto de Pinheiros entre os 10 melhores do mundo; empresário, que não conhecia o site, ficou surpreendido com o resultado

Estadão PME,

17 de outubro de 2014 | 15h37

O mercado de cervejas está em alta no Brasil. O movimento, que começou ha cerca de dois anos, foi endossado mais uma vez nesta semana, quando o Empório Alto de Pinheiros apareceu em uma lista de melhores bares do mundo no site Thrillist.

Com 800 rótulos de cerveja à disposição em gôndolas e no bar, o espaço, firma-se como um ponto que atrai aficionados pela bebida não só na Zona Oeste de São Paulo, onde está localizado, mas também do mundo. "Fiquei surpreso com o aparecimento na lista e também com a dimensão que isso tomou", conta Paulo Almeida, 54 anos, fundador do espaço junto com a mulher, Roberta da Costa. "Eu não conhecia o site [Thrillist]. Mas depois que entrei lá e vi outras listas publicadas por eles achei interessante e fiquei muito feliz. É um reconhecimento ao mercado de cervejas do País", complementa.

Fundado em 2008, o negócio familiar firmou-se como um ponto onde adoradores da bebida podem não só experimentar diversos rótulos nacionais e importados, mas também comprá-los. "No inicío tínhamos uma rotisseria. Mas a medida que o negócio foi evoluindo vimos que a cerveja foi conquistando um espaço maior", lembra Paulo.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Hoje, propostas de investidores para a expansão do bar chegam aos montes. Porém, replicar o modelo ou transformá-lo em franquia não faz parte dos planos dos proprietários. "Sentimos a necessidade de expandir e crescer. Mas acreditamos que isso possa se dar de outras formas, com outras propostas", explica Paulo. Seguindo esta linha de pensamento, foi inaugurado a unidade paulista do Delirium Café, bar da cervejaria belga que chegou ao Brasil em setembro. "Preferimos investir em algo diferente, mas que a gente consiga empregar a qualidade que já sabemos oferecer", conclui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.