J.F Diorio/AE
J.F Diorio/AE

Bancos já reduziram juros de 17 linhas de financiamento para pequenos e médios negócios

Preparamos um mapa de redução de juros para pequena e média empresa

Renato Jakitas, Estadão PME,

23 de maio de 2012 | 12h00

 Por meio do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, o governo federal deu início em abril a uma onda de cortes nos juros para tomadas de créditos de consumidores e empresas, principalmente as de pequeno e de médio porte. A ideia por traz disso é forçar a concorrência no setor, induzindo os bancos privados a praticarem taxas menores.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A pressão que vem de Brasília, em um primeiro momento, surtiu efeito. Embora ainda de forma modesta, de Abril para cá, as principais instituições financeiras anunciaram redução de juros, com impactos em diferentes linhas de financiamento.

Para facilitar a pesquisa do empreendedor, segue uma lista com o movimento dos principais bancos, públicos e privados, do Brasil.

:: Caixa Econômica Federal ::

O banco que mais mexeu nos juros para a tomada de empréstimos para os pequenos e médio empresário promoveu em maio sua quarta rodada de reduções. Cinco linhas foram afetadas: Giro Caixa Fácil, desconto a cheques e duplicatas, Crédito Especial Empresa (PRE e POS) e Construgiro.

As reduções vão , no maior caso, de 1,78 pontos porcentuais (2,72% para 0,94%) no Giro Caixa Fácil, linha para capital de giro, a 0,04 pontos porcentuais no Construgiro ( de 1,50% a 1,46%) para empresas do segmento de construção civil.

:: Banco do Brasil ::

O Banco do Brasil, na mesma linha da Caixa, puxa a fila das reduções em taxas de juros para no segmento financeiro.No cheque especial, para as empresas que aderirem à assessoria financeira pessoa jurídica, a taxa foi reduzida para 3,94% ao mês. No início do programa, o juro era de 9,13%.

Também fora reduzidos os juros de duas linhas de capital de giro. Na modalidade BNDES Capital de Giro Progeren, a taxa passa de 096% ao mês para 0,89%. Na linha BB Capital de Giro Mix Pasep, a taxa mínima passa de 2,14% ao mês mais a variação da Taxa Referencial (TR) para 0,99% mais TR.

:: Itaú ::

O Itaú Unibanco promoveu mudança em cinco linhas de financiamento mantidas para micro e pequenas empresas (cheque especial, programa de campital de giro, descontos de cheques e duplicatas e antecipação de recebíveis de cartões). O destaque é a taxa para giro com garantia de recebíveis em cartões que passa a 1,10% ao mês.

:: Bradesco ::

No Bradesco, a única mudança para as pequenas e médias empresas vai para linhas de crédito para Capital de Giro e CDC para aquisição de máquinas e equipamentos. A taxa para essa linha será de 2,90% ao mês, comparada à taxa anterior de 5,56%.

:: Santander ::

No segmento de Pequenas e Médias Empresas, o banco promoveu uma redução nas taxas mínimas de juros praticadas nas operações de cheque especial, a partir de 1,99%, capital de giro, a partir de 1,2% e antecipação e desconto de recebíveis, a partir de 0,99%.

Tudo o que sabemos sobre:
EconomiaCréditoEmpresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.