Estadão
Estadão

As maiores são as melhores

Grandes fornecedores entendem as peculiaridades do segmento de atuação

Estadão PME

30 de maio de 2016 | 05h00

O levantamento ‘Escolha PME’ mostrou que as duas maiores empresas que fornecem benefício alimentação e refeição no Brasil, as conhecidas Alelo e Sodexo, disputaram também a primeira colocação da pesquisa de satisfação organizada pelo Estadão junto aos empreendedores. 

As duas empresas afirmaram realizar, regularmente, avaliações internas sobre o grau de satisfação dos seus clientes. “Anualmente, fazemos uma pesquisa de satisfação, em que avaliamos vários quesitos como atendimento, serviços, produtos e equipe. Ano a ano, conquistamos índices de satisfação acima dos 90%”, explica Eduardo Gouveia, presidente da Alelo. 

Para Fernando Cosenza, diretor de inovação da Sodexo, pesquisas com a ‘Escolha PME’ e as que a companhia realiza internamente ajudam “a compreender o que querem nossos clientes e a detectar problemas, além de auxiliar na constante melhoria do atendimento”. Conhecer o consumidor é fundamental para (qualquer) companhia prosperar. 

Apostando no empresário que é PME

O presidente da Alelo, Eduardo Gouveia, diz que se orgulha muito que sua empresa seja jovem e 100% nacional e, principalmente, da empresa ter se destacado no mercado nacional com tanta clareza. “Em 2013, a Alelo conquistou a liderança no setor de benefícios pelo Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT) do Ministério do Trabalho e Previdência e, desde lá, mantém-se à frente”, explica.

Na pesquisa ‘Escolha PME’, a Alelo teve desempenho muito bom na aferição de satisfação, ficando em terceiro lugar dentre todas as empresas avaliadas que fornecem produtos e serviços para as pequenas e médias empresas – obteve índice de 88,7, abaixo apenas da Azul (91,2) e Epson (89,4).

Quando analisadas apenas as empresas prestadoras de serviços, a Alelo fica em primeiro lugar. Por isso, o presidente da Alelo reconhece e destaca a importância das PMEs para a consolidação da sua empresa. “O empresário PME é crucial para a Alelo. Nosso crescimento e a manutenção da liderança somente serão possíveis graças à força da PME. Elas representam uma fatia muito significativa no nosso negócio, assim como são fundamentais para a manutenção da economia do País”.

Segundo números divulgados pela empresa, hoje a Alelo atende por volta de 100 mil empresas como clientes, tem 430 mil estabelecimentos credenciados e 6 milhões de usuários, números próximos a Sodexo, que ficou em segundo na ‘Escolha PME’. 

Sobre a concorrência, aliás, Gouveia diz que “ela é muito saudável”. “Todos tem soluções interessantes, mas acreditamos muito nos nossos produtos, no valor adicional que entregamos aos nossos clientes. Somos uma empresa 100% brasileira e temos dois bancos fortes por trás que conferem ainda mais confiança, credibilidade e solidez”, entende o executivo.

Novidades. E pensando na satisfação do cliente, o presidente da Alelo revelou que a empresa de benefícios, em breve, pretende lançar um novo portal. A proposta é que por meio dessa ferramenta os usuários das soluções da companhia possam fazer a gestão online dos benefícios. “Ele foi criado 100% para os pequenos empresários. Será muito mais prático e simples”, promete o executivo da companhia.

Sodexo valoriza o que o consumidor tem a dizer

A Sodexo é uma multinacional que atende 80 países, entre eles, o Brasil. Aqui, a empresa tem, segundo números divulgados, 89 mil clientes, 6,4 milhões de usuários e 392 mil estabelecimentos credenciados. No levantamento ‘Escolha PME’, a Sodexo, assim como sua concorrente direta, a Alelo, apresentou um bom índice de satisfação entre as fornecedoras de produtos e serviços para as pequenas e médias empresas. “Além das pesquisas e levantamentos que realizamos constantemente a fim de dectetar o grau de satisfação dos nossos clientes, temos diversos canais de atendimento, como e-mail, telefone, site e nossas páginas nas redes sociais, que ajudam a medir esse tipo de resultado”, explica Fernando Cosenza, diretor de inovação da Sodexo.

Ao se analisar isoladamente o índice de satisfação apenas dentro da categoria benefícios, a empresa marcou pontuação de 73. 

Quando os entrevistados da pesquisa do Estado responderam que empresa do ramo de benefícios de refeição ou alimentação eles têm com objetos de desejo, a Sodexo ficou em primeiro lugar, com 23% das preferências. A Alelo, sua principal concorrente, ficou com 19% nesse quesito especifico do levantamento. Os dados mostram que a empresa é bem avaliada pelos entrevistados.

Além de colocar a Sodexo como um de seus ‘sonhos de consumo’, o pequeno empreendedor ainda respondeu no levantamento quais atributos ele leva em conta no momento de escolher um fornecedor específico na categoria. Pesa mais na sua decisão, por exemplo, o nível dos serviços prestados (aceitação em várias redes comerciais, por exemplo), além do preço, qualidade do atendimento e, claro, a reputação da companhia. 

Análise das notas mostra as diferenças

A pesquisa ‘Escolha PME’ definiu um ranking a partir das notas atribuídas para cada empresa a partir da nota dada pelos empreendedores e que leva em consideração três classificações: o consumidor insatisfeito deu notas que oscilam entre 0 e 7, o cliente satisfeito (8 e 9) e o encantado (nota 10).

No setor analisado pelo levantamento, a Alelo registrou apenas 3% de insatisfeitos – a Sodexo, sua concorrente direta, entretanto, marcou 20% nesse quesito, o que explica a diferença de pontuação. A maioria dos empreendedores, porém, situou-se na categoria intermediária (59% de satisfação na Alelo e 41% na Sodexo).

Programas de alimentação, assim como ocorre tambpem com a assistência médica, já representaram, sob o ponto de vista do empresário de pequeno porte, um problema.  Essa situação, no entanto, mudou recentemente. Os empreendedores passaram a valorizar a oferta desse tipo de benefício, também, como uma estratégia para manter os melhores funcionários na disputa com grandes companhias. 

Recessão. Fundamental quando o mercado está aquecido, a estratégia faz ainda mais sentido em momentos de crise como o atual – isso porque é o capital humano, avaliam especialistas em empreendedorismo, que poderá fazer com que a pequena empresa busque diferenciação e soluções inovadoras para fazer frente a um consumidor mais retraído e à concorrência dos grandes.

Tudo o que sabemos sobre:
Escolha PMEAleloSodexoEstadão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.