Reprodução
Reprodução

App tem tudo a ver com inovação: conheça empresas que ganham espaço no mercado

Mas pode ser válido saber se a ideia vai virar um bom negócio

Estadão PME,

24 de setembro de 2013 | 15h45

Aplicativos e inovação têm tudo a ver. Por isso mesmo que empreendedores de todas as partes do mundo investem em suas ideias e desenvolvem produtos que chamam a atenção, principalmente de quem vai usar. O cuidado que pode ser tomado é identificar, o quanto antes possível, se o projeto realmente vai se transformar em um bom negócio, e se esse é mesmo o objetivo de quem o está criando. Ou, nessa área é muito comum, vale apostar e ver o resultado, testar

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

Uma empresa holandesa criou neste ano uma lâmpada que promete despertar as pessoas no momento de seu sono mais leve. O dispositivo acende lentamente para que o processo de acordar seja mais tranquilo, com mais bem-estar.

O trabalho é executado junto com um smartphone, ao qual o objeto é conectado via bluetooth. O aplicativo funciona como um sensor de movimentos capaz de analisar o ciclo de sono do usuário e identificar em qual fase ele está. Quando chega a fase do sono leve, o programa avisa o iwaku, como é chamada a inovação.

Outros empreendedores usaram suas ideias para facilitar a vida de casais. Os criadores do aplicativo BreakupText, que ajuda o usuário a terminar relacionamentos, criaram o MakeupText, que tem a intenção de ajudar a reatar namoros. Para usar o aplicativo é preciso responder algumas perguntas sobre o relacionamento e a ferramenta irá criar uma mensagem de texto com pedido, bem criativo, de desculpas.

Para quem deseja compartilhar fotos mas não deixá-las na internet para sempre, o caminho é o aplicativo que envia a imagem e faz com que ela desapareça segundos após a visualização. O Blink Me, criado pelos chilenos Max Rencoret, Benjamín Molina, Víctor Pellegrini e Delfina Fantini teve mais de 30 mil downloads em dois meses, sendo que 15% foram feitos por usuários brasileiros.

A ferramenta surgiu após Max e um primo tirarem uma foto de um amigo após uma festa. No dia seguinte, a foto foi compartilhada no Whatsapp e depois postada no Facebook, Instagram e Pinterest. A imagem trouxe problemas após noiva, família e chefe tomarem conhecimento da foto. Em seu site, a startup diz: "Algumas imagens não são feitas para durar para sempre".

Nos Estados Unidos, um garoto de 8 anos impressionou o presidente Barack Obama durante visita à Casa Branca neste semestre. Nicolas Come é um jovem empreendedor e desenvolveu um aplicativo que incentiva a adoção de hábitos saudáveis de alimentação. Após entregar seu cartão de visitas a Obama, Nicolas o entrevistou rapidamente e apresentou seu aplicativo, chamado Nicolas Garden's.

A iniciativa foi bem aceita, e segundo o site News 10, da rede de televisão norte-americana ABC, os chefs da Casa Branca vão contribuir com receitas saudáveis, que ficarão disponíveis no app.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.