Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Aposta total na bicicleta aquática

Clemente Martinez se dedica há cinco anos ao projeto da Wetbike

Gisele Tamamar, Estadão PME,

30 de janeiro de 2014 | 07h10

Clemente Martinez sempre gostou de criar e fazer adaptações em produtos. Mas há cinco anos um projeto faz parte da vida do inventor: a Wetbike, uma bicicleta para uso na água. “Foi uma tortura. Ficava dois meses na oficina, ia para represa e depois de dez minutos pedalando via que precisava mudar isso, aquilo e voltava para fábrica e desmontava tudo de novo”, diz Martinez ao se lembrar do desenvolvimento do protótipo.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O inventor já vendeu 35 bicicletas e segue atualmente com a produção de um novo lote. A previsão é produzir pelo menos 100 peças em 90 dias. Cada uma custa R$ 4 mil. Mas o empresário está em busca de parceiros para produzir em escala e, com isso, reduzir os custos.

::: Leia também :::

Desafio do inventor é se tornar empresário

Empreendedor produz suco natural com gás

Ele ganhou até prêmio com solução agrícola

Engenheiro inova na construção

Para ele, o principal desafio foi o fato de ninguém acreditar no projeto. “Eu acredito. Nosso País tem muitos rios, represas. Mar nem se fala. Durante o período de testes, onde eu colocava a Wetbike, o pessoal gostava”, conta Martinez, um dos empresários cadastrados na Associação Nacional dos Inventores (ANI). E Martinez não parou no desenvolvimento desse primeiro produto. Ele segue com testes para criar a bicicleta para água que transporta duas pessoas. “Eu tive uma metalurgia durante 20 anos. Vendi. Hoje meu foco é na Wetbike”, destaca Martinez cheio de esperança.

:: Confira um vídeo da Wetbike ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.