Monica Bento/AE
Monica Bento/AE

Após redução do juro, mercado eleva projeção para inflação

Segundo o boletim Focus dessa semana, a projeção para o IPCA em 2012 avançou de 5,20% para 5,32%

Agência Estado,

05 de setembro de 2011 | 14h58

Na semana seguinte à decisão surpreendente do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de reduzir o juro básico em 0,5 ponto porcentual, o mercado já refaz suas projeções para a inflação, aumentando a expectativa de alta de preços.

Segundo o boletim Focus dessa semana, a projeção para o IPCA em 2012 avançou de 5,20% para 5,32%. Em 2011, a revisão foi de 6,31% para 6,38%. Com esse salto, o número previsto pelo mercado supera o patamar observado há um mês, quando estava em 5,27%. Além disso, a estimativa para a inflação no próximo ano se afasta do centro da meta perseguida pelo BC, que é de 4,50%.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

No grupo dos analistas que mais acertam as projeções coletadas semanalmente pelo BC, o chamado Top 5, as previsões foram na direção contrária. Para o índice oficial de inflação em 2012, a mediana no cenário de médio prazo caiu de 5,10% para 5,09%. Para 2011, esse grupo de analistas reduziu a estimativa de 6,34% para 6,30%. Há um mês, as projeções estavam, respectivamente, em 5,30% e 6,19%.

A previsão em 2011 de um número acima do atual patamar da Selic de 12% é explicada porque a pesquisa do BC é feita com base na mediana das projeções. Nesse caso, o que pode ter havido é que algumas instituições das 80 que respondem semanalmente a pesquisa podem não ter ajustado a resposta após a decisão do Copom na noite de quarta-feira. Ou seja, esse patamar poderá ainda ser atualizado.

Ainda segundo a pesquisa do BC, o mercado reduziu a estimativa para a Selic média no decorrer de 2012, de 12,44% para 11,69%. Para 2011, a previsão para o juro médio foi reduzida de 12,16% para 12,06%. Há um mês, o mercado esperava juro médio de 12,58% em 2012 e de 12,16% em 2011.

Crescimento menor

Em linha com a expectativa do BC de que a economia brasileira crescerá menos com a crise internacional, o mercado reduziu a previsão para a expansão do PIB em 2012 na pesquisa Focus divulgada há pouco. De acordo com o levantamento - o primeiro após o corte do juro na semana passada -, a mediana das previsões para a expansão da economia no próximo ano recuou de 3,90% para 3,84%, na segunda redução seguida da previsão. Há quatro semanas, analistas previam expansão de 4% em 2012.

Em igual trajetória, a previsão de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011 também caiu e passou de 3,79% para 3,67%, na quinta redução consecutiva. Há um mês, a previsão sinalizava crescimento de 3,94% para a economia este ano.

A pesquisa também mostrou que o mercado manteve a estimativa para o crescimento da produção industrial em 2012 em 4,30%. Para 2011, a previsão de expansão do setor voltou a cair, e passou de 2,96% para 2,63%. Há um mês, o mercado esperava expansão industrial de 4,30% no próximo ano e de 3,01% em 2011.

A pesquisa mostrou ainda que a previsão para o tamanho da dívida líquida do setor público em 2012 seguiu em 38% do PIB. Para 2011, essa estimativa subiu de 39,15% do PIB para 39,20%.

 

Tudo o que sabemos sobre:
EconomiaJurosInflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.