Aplicativo transforma fotos do Instagram e Facebook em tatuagens

Picatto, da startup holandesa Ink 361, quer gerar receita com a base de usuários das redes sociais

Estadão PME,

11 de fevereiro de 2015 | 07h10

O Instagram atingiu a marca de 300 milhões de usuários no fim do ano passado e isso fez com que algumas empresas criassem serviços e aplicações para poder gerar receita a partir dessa base.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Casos recentes foram o da Boomf, que transforma as imagens dos usuários em marshmallows comestíveis, e a Stitchagram, que imprime fotos em almofadas costuradas a mão.

Seguindo esta onda, surgiu o Picatto, criado pela empresa holandesa Ink 361, que consiste em um aplicativo que imprime as fotos da rede social na pele do usuário, como se fosse uma espécie de tatuagem temporária.

Com o aplicativo, os usuários criam uma conta e sincronizam o seu perfil do Instagram ou do Facebook. Eles podem então escolher até 12 imagens que estão no seu álbum para transformá-las em tatuagens.

O serviço custa US$ 14,99 e cada tatuagem dura cerca de uma semana na pele. Elas são impressas a laser em cores em um papel especial. 

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoStartupEstilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.