Aplicativo transfere anotações de caderno para a nuvem
Aplicativo transfere anotações de caderno para a nuvem

Aplicativo transfere anotações manuais de caderno diretamente para a nuvem

Dados podem ser copiados para Dropbox, Evernote, Google Docs ou e-mail

Estadão PME,

05 de abril de 2015 | 07h00

Grande parte das pessoas se sentem mais produtivas ou criativas trabalhando a partir de ferramentas familiares para elas, o que inclui fazer anotações em blocos ou cadernos em vez de escrever em dispositivos eletrônicos. Por isso, o Rocketbook foi idealizado a partir de uma combinação entre caderno digital e aplicativo que permite ao usuário digitalizar suas anotações manuscritas e desenhos, automaticamente, arquivando-os em pastas na nuvem.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

As páginas do Rocketbook têm tamanho de folhas A4, com 50 páginas integradas à nuvem. Na parte inferior de cada página, há sete "botões" - os ícones que o usuário atribui a uma pasta online de sua escolha dentro de dispositivos como Dropbox, Evernote, Google Docs ou em seu e-mail.

Para começar, o usuário faz notas, desenhos ou diagramas em uma folha, com qualquer caneta tradicional ou com a Pilot FriXion, que vêm com o próprio Rocketbook. Se optar por este último, mais tarde ele poderá apagar o traçado colocando o dispositivo em um forno de micro-ondas. Assim, o caderno pode ser reutilizado inteiramente até 25 vezes.

Quando o usuário deseja transferir suas notas, eles simplesmente marca o ícone que corresponde à pasta online para onde gostaria de enviar sua página. O aplicativo do Rocketbook verifica a página por meio da câmera do smartphone do usuário, detecta o ícone marcado e exporta os arquivos.

O projeto busca financiamento coletivo no portal Indiegogo e até o dia 25 de março a arrecadação havia ultrapassou a meta de US$ 20 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
Notebookmicro-ondasaplicativo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.