Reprodução
Reprodução

Aplicativo permite solicitar cópia de chave com apenas uma foto

As chaves chegam pelo correio ou usuário pode buscar pessoalmente

Estadão PME,

06 de fevereiro de 2015 | 07h13

Perder chaves já não é algo muito agradável, e ficar para fora de casa ou do carro até conseguir fazer uma nova cópia é ainda mais desgastante. Sem falar nos altos preços que novas chaves podem ter, dependendo do horário ou da distância do chaveiro.

 ::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

O aplicativo KeyMe promete eliminar a chateação e os custos altos desse processo a partir de um banco de imagens online. Além disso, há um serviço presencial em quiosques de atendimento nos Estados Unidos que permitem copiar chaves em caso de emergência, ou compartilhar fotos com um chaveiro em pessoa.

O KeyMe está disponível para dispositivos iOS, por enquanto apenas nos Estados Unidos. A startup, baseada em Nova York, deseja expandir o serviço e uma versão Android do aplicativo já está em desenvolvimento.

Depois de configurar uma conta, o proprietário usa sua câmera do smartphone para tirar uma foto de cada lado da chave. A foto deve ser feita em um fundo branco, de uma distância de até 10cm, para evitar que detalhes confundam a decodificação do aplicativo. Quando a chave é digitalizada com êxito, fica armazenada em um banco de imagens.

Os usuários podem enviar suas chaves digitalizadas para amigos, familiares e colegas de casa por e-mail. O proprietário e o destinatário podem então encomendar cópias de dentro do aplicativo. Manter as imagens é livre, mas o custo das cópias depende do tipo de chave a ser copiado, com preços a partir de US$ 10. As cópias são feitas por profissionais associados ao aplicativo ou nos quiosques da KeyMe.

Michael Harbolt, vice-presidente de marketing da KeyMe, garante que o banco de imagens é completamente seguro e à prova de eventuais roubos. "Para roubar uma imagem ou fazer uma chave de forma indevida, ladrões teriam que fornecer um cartão de crédito válido para comprar as chaves e um endereço de correspondência. Todos os dados fornecidos durante essa troca podem ser usados para identificá-los", explica.

Tudo o que sabemos sobre:
ChavesaplicativoKeyMe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.