Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Aplicativo permite ao consumidor pedir pizza apertando apenas um botão no smartphone

Confira a proposta de valor do negócio e quais são seus pontos falhos

ESTADÃO PME,

05 de agosto de 2014 | 15h06

Se você é daqueles clientes que tem preguiça até mesmo para pedir uma pizza - sem falar que você já descartou todas as possibilidades de preparar algo por conta própria -, esse aplicativo pode te ajudar. Feito por três jovens norte-americanos, o app permite ao consumidor literalmente pedir pizza apertando um botão apenas no smartphone.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Claro que toda comodidade tem seu preço e o app permite ao cliente escolher apenas entre uma pizza de mussarela ou peperoni. Assim que faz o download da ferramenta, o usuário preenche dados os dados básicos de um cadastro, informa onde o usuário pede pizza e como costuma pagar.

Análise. Ainda que o app pareça mais uma brincadeira de jovens do que um negócio sério e estruturado - o vídeo pode dar pistas sobre isso -, há uma questão importante a se levar em conta. Qual a diferença desse aplicativo para os apps especializados em pedir comida pelo smartphone ou outras plataformas móveis? A agilidade, certamente é a resposta. E isso, segundo os especialistas, apresenta duas outras questões: o consumidor está disposto a usar esse serviço? E ele está disposto a aturar apenas dois sabores de pizza para o resto da vida?

São perguntas ainda sem resposta, é preciso esperar o desenvolvimento do negócio - isso se ele não for apenas mais um viral a circular pela internet. 

Tudo o que sabemos sobre:
empreendedorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.