ED VIGGIANI/AE
ED VIGGIANI/AE

Aplicativo organiza banho e tosa para petshop

Ferramenta ajuda a controlar agendamento de banho e tosa, cadastro de clientes e comissões do tosador; 600 estabelecimentos já usam o Appet.tosa

Sebrae-SP

30 de setembro de 2016 | 05h01

De olho nos pet shops que ainda fazem as anotações no caderninho e não têm um grande investimento para comprar um software mais complexo, três sócios enxergaram a oportunidade de criar um aplicativo para ajudar na gestão desses estabelecimentos. Com o Appet.tosa, o dono do pet shop consegue agendar os serviços de banho e tosa, cadastrar clientes e administrar as comissões do tosador. Tudo no smartphone. 

Os sócios Willian Carvalho, Marcelo Carvalho e Luciano Tamura atuam no mercado de tecnologia e identificaram uma necessidade no mercado. “O que existe para o controle de pet shop são softwares mais complexos, que são instalados no computador. Conseguimos criar uma solução para ser usada no smartphone para quem não consegue investir ou não tem demanda para um software de ERP”, afirma Willian Carvalho.

Com o Appet.tosa, o empresário consegue fazer a gestão do pet shop por meio do aplicativo instalado no smartphone ou pela web. Ele vai conseguir controlar o cadastro de clientes, dos pets, organizar o agendamento de vacinas e do serviço de banho e tosa, lançar os valores dos serviços para o cálculo das comissões dos tosadores e ainda gerar relatórios financeiros completos (receitas e despesas). 

Atualmente a empresa, localizada em Barretos, tem 600 pet shops de todo o Brasil ativos no aplicativo. O proprietário do pet shop pode testar a ferramenta gratuitamente por sete dias. Depois, o custo é de R$ 49,90 por mês. A expectativa é dobrar o número de estabelecimentos ativos em 2017. Em uma segunda fase, prevista para o início do ano que vem, os sócios querem ativar a ferramenta para o cliente final acompanhar os serviços contratados no pet shop.  Conteúdo da Agência Sebrae

Tudo o que sabemos sobre:
Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.