Reprodução
Reprodução

Aplicativo envia foto que desaparece segundos após a visualização

Blink Me é gratuito e já teve mais de 30 mil downloads em dois meses

Estadão PME,

12 de junho de 2013 | 07h30

Os problemas enfrentados por causa de uma foto compartilhada que comprometeu um amigo serviram de inspiração para a criação do aplicativo Blink Me. Os jovens chilenos Max Rencoret, Benjamín Molina, Víctor Pellegrini e Delfina Fantini desenvolveram a ferramenta para enviar fotos que desaparecem segundos após serem visualizadas. O aplicativo já teve mais de 30 mil downloads em dois meses, sendo que 15% foram feitos por usuários brasileiros.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A ferramenta surgiu após Max e um primo tirarem uma foto de um amigo após uma festa. No dia seguinte, a foto foi compartilhada no Whatsapp e depois postada no Facebook, Instagram e Pinterest. A imagem trouxe problemas após noiva, família e chefe tomarem conhecimento da foto. Em seu site, a startup diz: "Algumas imagens não são feitas para durar para sempre".

Depois do desenvolvimento do Blink Me, a startup participou de diversos concursos para atrair investidores. O uso mais popular do aplicativo é o bate-papo com o compartilhamento de imagens. O usuário pode escolher o tempo que a foto será vista: só um pisca, três ou cinco segundos. 

“Todos compartilham suas vidas em redes sociais sem saber das possíveis consequências. Com o Blink Me, você pode compartilhar suas fotos com seus amigos, mas mantém a privacidade, sem registro", afirma, em nota, Max Rencoret. 

O aplicativo ainda tem canais para o usuário receber fotos de temas variados e também tem um "contato surpresa" para enviar uma imagem e reber outra foto de volta. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente em versões para Android e iPhone no site www.blinkmeapp.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.