Divulgação
Divulgação

Aplicativo aplica automaticamente o troco de suas compras na bolsa de valores

Acorns arredonda o valor dos centavos de suas compras e investe o dinheiro no mercado financeiro

Estadão PME,

10 de outubro de 2014 | 06h54

 Investir pode ser uma tarefa complicada e até assustadora para muita gente, que prefere meios mais seguros de fazer render seu dinheirinho. Pensando nesses trabalhadores, uma empresa de tecnologia americana lançou o Accorns, um aplicativo que promete simplificar toda o processo sem assustar os usuários com valores ou apostas malucas.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O primeiro passo do novo usuário do Accorns é cadastrar quantos cartões ele quiser no aplicativo. Uma vez feito isso, ele passa a monitorar as compras feitas com esses cartões, arredondando para cima  os centavos de cada compra. Por exemplo: você faz uma compra de R$ 39,47 . O Accorns arredonda o valor para R$ 40 e subtrai os R$ 0,53 da diferença. É esse troco, que costumava virar balas, que ele vai investir.

Pode parecer pouco, e é. O Accorns começa a investir seu dinheiro a partir do momento em que conseguiu amealhar US$5.  "Mesmo que as pessoas possam investir desde os dezoito anos, a maioria o faz depois dos trinta", afirmou o CEO da empresa, Walter Cruttenden, ao Business Insider. "Com essas quantias mais baixas, queremos trazer essas pessoas."A ferramenta não é uma regra. Você pode colocar mais dinheiro diretamente da sua conta se preferir.

Os fundos arrecadados pelo Accorns podem ser investidos em seis portfólios criados pelo ganhador do Nobel Harry Markowitz, um dos conselheiros da empresa. Eles variam de acordo com o nível de exposição ao risco, e o usuário pode escolher entre ficar com o portfólio recomendado pelo programa ou migrar para um outro.

Embora haja diferenças entre os seis portfólios, todos são mais ou menos conservadores e requerem pouca atenção do investidor. O Accorns não é um aplicativo que te deixará rico. Mas seu dinheiro estará rendendo na Bolsa.

 

Tudo o que sabemos sobre:
aplicativoAcornsEstadão PME

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.