Reprodução
Reprodução

Ao invés de food truck, malabarista quer criar o primeiro ônibus de dois andares que venderá chá

O projeto promete oferecer ao consumidor uma experiência diferente com esse tipo de bebida em festas e eventos

Estadão PME,

14 de abril de 2014 | 12h51

Empreendedor do Reino Unido conta com uma equipe de designers, mecânicos e artistas que estão auxiliando no desenvolvimento de um projeto para vender chás em um ônibus personalizado, que remete ao estilo dos carros usados em Londres em décadas passadas. A ideia é oferecer um produto saboroso e tradicional de acordo com a cultura local e se tornar um fornecedor móvel de chá, que viajará pelo país, atuando em festas, festivais e eventos privativos.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

"Pretendemos criar uma experiência única de chá de uma forma verdadeiramente britânica", informa Mike Knott, que é equilibrista e malabarista. Ao invés de sachês, ele vai preparar as bebidas dentro do ônibus com chá a granel e servi-las em xícaras em forma de flor. Knott não descarta a possibilidade de também vender bolos e outras guloseimas caseiras.

 

A iniciativa de transformar essa ideia em negócio também atraiu um fornecedor de chás local. Knott conta que contatou uma empresa que comercializa chás 'soltos' e que o provável parceiro comercial está otimista com o projeto e pretende apoiá-lo.

Para dar o ponta pé inicial no negócio que propõe, Mike Knott, que é equilibrista e malabarista, divulga o projeto no site de financiamento coletivo Kickstarter e tem objetivo de arrecadar 30 mil libras, algo perto de R$ 110 mil.

A campanha ainda permanecerá no ar por algumas horas e até agora ele recebeu cerca de 230 libras, equivalente a R$ 845, de 16 pessoas que acreditam no potencial do projeto. Será que ele ainda vai conseguir enfrentar esse que, talvez, possa ser o primeiro revés da iniciativa?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.