Aceleradora investe R$ 150 mil em startup de game para público maduro
Conteúdo Patrocinado

Aceleradora investe R$ 150 mil em startup de game para público maduro

Neo Acelera, a aceleradora social da Neo Química, realizou a segunda edição do programa, que contou com a participação de 441 negócios

Neo Química, Media Lab Estadão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

16 de dezembro de 2020 | 08h00

Nunca se falou tanto a respeito da necessidade de pessoas e empresas direcionarem a atenção a questões reais e complexas da longevidade, tornando as soluções cada vez mais relevantes e coletivas. A Neo Química, que atua no mercado há 60 anos e possui um portfólio de mais de 400 produtos, entende que para inovar é essencial que se busquem soluções que vão muito além da fabricação de medicamentos. 

Criado em 2019, o Neo Acelera é um programa de aceleração e inovação social com foco em impacto à saúde, desenvolvido em parceria entre a Neo Química e a Yunus Negócios Sociais. O foco da aceleradora é ajudar a desenvolver negócios na área da saúde, direcionados à geração de impacto, e que ajudam a levar saúde a todos os cantos do País.

“A Neo Acelera é a nossa porta de entrada para a inovação. Foi a forma que encontramos para entender mais profundamente o consumidor, a sociedade e os desafios que temos no Brasil do ponto de vista da saúde. É um grande aprendizado dos dois lados”, diz a gerente-executiva de Marketing da Neo Química, Natália Niro.

Este ano, o principal objetivo da aceleradora foi o de olhar para os desafios da longevidade; por isso, em sua segunda edição, o prêmio contou com projetos voltados para a terceira idade. Ao todo, 441 projetos foram inscritos no programa, e seis negócios sociais de diversos Estados do País participaram do processo que resultou na escolha do projeto vencedor.

Os inscritos passaram por um programa de três meses de aceleração, com treinamentos intensivos e mentorias online, envolvendo especialistas do mercado e a equipe da Yunus. Toda a jornada da aceleração foi adaptada para a realidade virtual, explorando metodologias adequadas ao contexto atual. A escolha do vencedor teve como base cinco pilares que englobam critérios como inovação, potencial de escala e viabilidade técnica, comercial, logística e financeira. Ao final de todas as etapas, a startup ISGAME (International School of Game), de São Paulo, que desenvolve games para o público maduro, foi a vencedora e receberá um aporte de R$ 150 mil. 

Segundo o fundador e CEO da empresa, Fábio Ota, a ideia de criar opções para idosos surgiu a partir de pesquisas e observações pessoais. “Estudos indicam que atividades de estimulação cognitiva beneficiam e podem retardar a evolução de Alzheimer. Jogar é um modo divertido de exercitar o cérebro, o que tem um forte efeito positivo para a saúde mental.” 

Ota salienta que o apoio da Neo Química, por meio da Neo Acelera, vai contribuir muito para o desenvolvimento de novas funcionalidades, como um espaço para se relacionar dentro do aplicativo, ajudando na socialização, e aperfeiçoamento do acompanhamento da saúde mental e relatórios de progresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.