Reprodução
Reprodução

Academias oferecem aula de ginástica grátis para clientes que derem uma mãozinha na faxina

Promoção atrai redes e clientes em Nova York

Estadão PME,

02 de setembro de 2014 | 21h29

Além de cansativa, entrar em forma pode se tornar uma busca extremamente cara nesses tempos de academias que mais parecem clubes. Pensando nisso, começa a se popularizar entre as redes de Nova York um tipo de promoção que mescla apelo social ao engajamento comunitário da freguesia: trocar uma mãozinha na organização do estabelecimento por créditos em aulas de alta demanda.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Funciona assim: o usuário dedica parte de seu tempo livre para tarefas básicas de limpeza, como repor o papel higiênico do banheiro ou higienizar os bancos das bicicletas ergométricas. Em troca, as academias oferecem aos 'voluntários' acesso livre em aulas de spinning, sessões de yoga, pilates e por aí vai.

De acordo com matéria publicada no jornal  NY Daily News, uma ação desse tipo é encampada, por exemplo, pela academia Revolve Fitness, de Manhattan. Lá, estudantes ou trabalhadores de meio período são convidados a participar da organização do espaço, além da limpeza das salas. Assim, eles recebem créditos em atividades que custariam a partir de US$ 25.

A reportagem traz o exemplo do barman Jason Rajib. "Nós cuidamos do estúdio e, em troca, somos recompensados", diz o rapaz que não trabalha em período integral e, de ajuda em ajuda, já acumulou US$ 720 em créditos para utilizar na academia.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.