A moda dos produtos retrô é uma boa oportunidade para pequenos negócios

Rede de franquias na área quer atingir um faturamento de R$ 28 milhões em 2014

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

20 de dezembro de 2013 | 06h45

 

Os produtos que remetem ao passado também são apontados pelo consultor do Sebrae-SP, Gustavo Carrer, como uma oportunidade de negócios. Para o consultor, existe atração para todas as faixas etárias, desde os mais velhos que relacionam os itens a uma memória afetiva da infância e adolescência até os mais novos, que gostam do design diferenciado.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Para quem não sabe a diferença de retrô e vintage, Lucas Liedke, diretor do núcleo de tendências da agência de pesquisa Box 1824, explicou que vintage é o antigo mais “puro”, ou seja, são objetos antigos que continuam em uso.

Já o retrô se inspira em um produto clássico para criar algo totalmente novo.

E para o consultor do Sebrae-SP, essa tendência pode ser traduzida em roupas, acessórios, calçados, objetos e até em festas que remetem às décadas passadas. "É um negócio que pode ser aproveitado de diversas maneiras. Cabe ao empreendedor avaliar a melhor oportunidade", afirma o consultor.

::: Leia também :::

Comércio eletrônico é aposta para quem pretende empreender

Momento do País impulsiona negócios ligados aos serviços domésticos

Vendas de dispositivos móveis motivam negócios de mídias sociais e aplicativos

Alimentação saudável e experiências gastronômicas geram oportunidades de negócios

Camisas. Os sócios da Liga Retrô, Leonardo Klarnet e Marcelo Roisman, lucram com a venda de réplicas de uniformes de times e seleções de futebol do passado. Peças da seleção de vôlei e basquete também compõem o portfólio da rede. "As camisas não levam patrocínio, só o escudo do time ou da seleção. Às vezes, para o consumidor, isso é importante", diz Roisman. Além de camisas, a empresa também vende chaveiros, bonés, livros, bandeiras e canecas.

A marca nasceu na internet, em 2006, com a venda de apenas 20 modelos. Com o sucesso, no ano seguinte, os sócios inauguraram uma loja em Ipanema, no Rio de Janeiro, e, em 2009, a marca se instalou no Barra Shopping. A expansão por franquias começou em 2010. Atualmente, a rede tem 38 lojas, sendo quatro próprias, e deve fechar o ano com faturamento de R$ 13 milhões.

Para 2014, a expectativa é mais que dobrar o faturamento e chegar aos R$ 28 milhões com cerca de 60 unidades. Para quem se interessou pela franquia da marca, o investimento inicial é de R$ 95 mil para o modelo de quiosque.

::: Leia também :::

Moda retrô ganha espaço entre os empresários

Dificuldade de encontrar roupas retrô cria oportunidade

"A marca faz sucesso por ser um produto que remete ao passado, a paixão, a época de futebol arte. Tem muita emoção envolvida no produto também", destaca Roisman. E a dica para quem pretende entrar no setor é pesquisar muito bem o mercado para saber a aceitação do produto ou serviço. "Às vezes, a pessoa quer lançar uma coisa simplesmente por gostar, mas é preciso saber se outras pessoas gostariam de ter acesso a esse produto ou serviço", pontua Roisman, que também chama a atenção para o empreendedor planejar e estudar formas do negócio crescer para trazer retorno financeiro.

SERVIÇO

Feira do Empreendedor

Local: Expo Center Norte - Pavilhão Verde, São Paulo

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme

Data: de 22 a 25 de fevereiro

Sábado e domingo: 10h às 21h

Segunda e terça-feira: 13h às 21h

Entrada franca

Inscrições no site: feiradoempreendedor.sebraesp.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.