Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Divulgação
Divulgação

A estratégia dos grandes: rede quer implantar mais hotéis pagos por hora em aeroportos

Slaviero cuida da operação do Fast Sleep instalado no aeroporto de Guarulhos

ESTADÃO PME,

16 de março de 2013 | 08h02

A rede de hotéis Slaviero quer expandir os hotéis compactos instalados em aeroportos. O plano de expansão prevê mais seis unidades nos próximos cinco anos em países da América do Sul e América Central. A rede opera o Fast Sleep no aeroporto internacional de Guarulhos, que existe desde 2007.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

"Estamos buscando novos espaços em todas as capitais e estudando a possibilidade dos aeroportos terem o nosso serviço", afirma Paulo Brazil Mazzeo Neto, diretor de vendas e marketing da rede de hotéis Slaviero. No hotel instalado no aeroporto, a cobrança é feita por hora para atender os viajantes que precisam esperar conexões ou que enfrentam atrasos nos voos.

Em Guarulhos, estão instaladas 74 cabines, sendo 57 na ala nacional e 17 na internacional. Quem quiser utilizar o serviço pode escolher entre três opções. A cabine com banheiro privativo custa R$ 87. Já o preço da cabine sem banheiro privativo é R$ 71. Mas quem quiser apenas tomar um banho vai pagar R$ 64. Os preços são referentes a uma hora de hospedagem, na tarifa das 18h até as 6h - período de maior demanda.

Atualmente, a rede, com sede em Curitiba, tem 19 hotéis no Brasil e prevê fechar o ano com 23 empreendimentos. A meta para 2014 é abrir mais quatro unidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.