André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

A empresa de Hélio (Uma breve história da sorte)

Confira agora artigo sobre empreendedorismo publicado na edição de ontem do Estadão Noite

DANIEL FERNANDES, ESTADÃO PME,

25 de outubro de 2013 | 07h35

 Recentemente, o Estadão PME publicou a curiosa história do empresário Hélio Guilherme Dias Silva. Ele abriu mão da carreira na área de Tecnologia da Informação para empreender. Como tantos outros, Hélio tinha um sonho e acreditava no potencial da sua proposta: uma plataforma online de estudos para quem vai prestar concursos.

A ideia ganhou força por conta da sorte, do acaso. Em uma dessas coincidências da vida, Hélio (literalmente) trombou com um norte-americano que pedia informações no metrô. E sabe quem era esse norte-americano? Davis Smith, fundador do principal (segundo o mercado) comércio virtual de artigos para bebês.

Os empreendedores conversaram. Hélio contou que também tinha uma empresa. E Davis acabou levando o empresário com ele para um evento chamado BRNewTech - o encontro reúne empreendedores, investidores e inovadores. Resumindo: dali, Hélio se empolgou e acabou viajando aos Estados Unidos para participar do TechCrunch, o maior encontro de inovação do planeta. E lá, ele conseguiria atrair investidores para a sua pequena empresa.

Hélio teve sorte. Mas apenas ela foi suficiente para fazer seu negócio deslanchar? A resposta é uma só: não! A proposta do empreendedor é interessante - um site para ajudar quem vai prestar concursos -, tem potencial para crescer e, por isso mesmo, chamou a atenção de gente importante no mercado de startups como o pessoal da 500 Startups, Monashees e Gera Venture.

Hélio teve sorte. Mas ela seria suficiente para alavancar seu pequeno negócio caso sua proposta fosse começar um carrinho de cachorro-quente na porta de uma faculdade?

Enquanto isso...

A presidente Dilma Rousseff voltou a dizer nesta quinta-feira (24) que o governo vai simplificar os procedimentos para a abertura e o fechamento de empresas no País. "Vai cair para cinco dias para 95% das empresas", disse. A informação foi dada para a Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte. Mas a presidente disse quando isso vai ocorrer? Qual o prazo para colocar essa medida em prática? Aparentemente, não. Para azar dos empreendedores. 

Tudo o que sabemos sobre:
Estadão Noite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.