66% dos empresários da pequena e média indústria temem pelo futuro dos seus negócios

66% dos empresários da pequena e média indústria temem pelo futuro dos seus negócios

Indicador divulgado pelo Simpi revela maior índice de pessimismo desde 2013

Estadão PME,

15 de junho de 2015 | 14h59

A estagnação econômica enfrentada pelo Brasil desde o ano passado ameaça a confiança dos empresários da pequena e média indústria do Estado de São Paulo. A 27ª rodada do Indicador de atividade do setor aponta que, em maio, 66% dos empresários das PMIs temiam pelo futuro de suas empresas caso a crise perdure.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

::Twiter::

::Facebook::

::Google::

Entre os empresários que estão à frente de pequenas indústrias, 16% consuderam o real fechamento dos seus negócios nos próximos três meses, o equivalente a 46 mil negócios, responsáveis por 230 mil vagas de empregos no setor.

O Indicador, encomendado pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (Simpi) ao Datafolha, aponta uma manutenção do índice do mês de abril, quando a mesma quantidade de empresários assumiu temer pelo futuro do negócio em tempos de recessão.

A pesquisa indica, ainda, que o endividamento aumentou em relação ao mês anterior. Em abril, 22% dos entrevistados deixaram de realizar algum pagamento -- a fornecedores, bancos, despesas ou impostos --, índice que foi a 26% em maio.

Entre os empreendedores consultados, 47% consideram o momento do setor ruim ou péssimo, maior índice de pessimismo da série histórica da pesquisa, que começou a ser realizada em março de 2013. Para 53%, a situação da pequena e média indústria deve permanecer como está.

A pesquisa do Indicador de Atividade da Micro e Pequena Indústria de São Paulofoi realizada entre 13 e 27 de maio com 310 micro e pequenas indústrias paulistas. São consideradas micros as indústrias que empregam até nove funcionários, e pequenas, de 10 a 50 trabalhadores registrados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.