Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

O cortador de grama que se tornou empresário de sucesso e conquistou o McDonald´s

Marcio tornou-se fã dos cookies durante uma temporada nos Estados Unidos e conquistou até a rede McDonald’s

Gisele Tamamar, Estadão PME,

26 de setembro de 2013 | 06h27

Após uma temporada nos Estados Unidos, onde até cortou grama para ganhar algum dinheiro, o empresário Marcio Peres voltou para o Brasil fã dos cookies, os famosos biscoitos norte-americanos. Tão fã que resolveu apostar no doce como meio de ganhar a vida.  

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

 Ele praticou as receitas escritas em livros de culinária que comprou por lá – foram três meses de experimentação e testes até que o empreendedor percebeu que precisava retornar aos Estados Unidos para estudar. Ele matriculou-se então no American Institute of Baking e em seis meses aprendeu tudo sobre o biscoito. Após casar-se no Peru, ele criou a própria empresa em 1988. 

Marcio é carioca, mas escolheu a região Sul porque seus pais tinham se mudado, na mesma época, para a cidade de Canela. Os pais, aliás, inspiraram o nome do negócio: Dauper é a união do sobrenome da mãe, Dault, com o do pai, Peres.

As primeiras vendas foram feitas para lojas pequenas de Gramado e Canela, até que o empresário conquistou o McDonald’s. “Tinha visto que eles tinham cookies nos Estados Unidos. Se eles vendem lá, podiam vender aqui”, lembrou. A primeira loja da rede a comercializar o biscoito foi a de Porto Alegre. “A fábrica fazia no máximo 30 quilos por dia. Produzimos um estoque de 80 quilos e vendemos tudo no mesmo dia. Foram três dias e três noites fazendo cookies direto”, lembrou o empreendedor, de 53 anos.

A parceria estendeu-se para toda a rede de lanchonetes e tudo caminhava bem. Até 2002, quando o restaurante retirou do cardápio itens que não atingiam determinado patamar de vendas, como os cookies da Dauper. “Eu era 100% McDonald’s. Eles deram um ano para a gente buscar outros clientes e foi um ano de preocupação. Achei que seria o fim, mas foi exatamente o começo”, destacou Marcio. 

Desde o revés, a Dauper fabrica cookies, granola e barras de cereais para grandes empresas como Nestlé e a rede de supermercados Pão de Açúcar. Mas também investiu em marcas próprias: Sense e GranPure. A expectativa é fechar o ano com faturamento de R$ 30 milhões. 

A fábrica localizada em Gramado produz cerca de 350 mil quilos de produtos por mês. E o plano é triplicar a produção com a inauguração da nova unidade, prevista para março de 2014 – a empresa vai gastar cerca de R$ 20 milhões na planta. A aposta recente da marca é a biscoiteria Dauper, espécie de loja e café concebida para oferecer ao consumidor diversos tipos de biscoitos. A segunda unidade foi aberta no Shopping Villa Lobos, em São Paulo.

A ideia é expandir o número de lojas por meio de franquias, que a marca deve começar a oferecer aos interessados em julho de 2014 – o plano é abrir 200 unidades em cinco anos. 

Mas apesar do crescimento, a preocupação de Marcio continua a ser com a qualidade do produto. “Caso você não tenha uma fórmula perfeita, o cookie sai duro ou se espalha muito. Mesmo na fábrica, um dia frio ou muito quente muda completamente o produto”, contou Marcio, que valida todos os novos produtos da marca. E a variedade de sabores é imensa: desde fubá com limão siciliano até vinho com recheio de uva.

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoPMESão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.