As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A aposentadoria no Franchising

Carolina Dallolio

19 de outubro de 2011 | 15h41

A sucessão é um tema complexo para qualquer negócio. Muitos empresários, depois de uma vida inteira de trabalho, se esforçam para adiar a aposentadoria ao máximo – seja por apego excessivo à empresa, seja pela dificuldade em escolher um sucessor.

Nas franquias, entretanto, a escolha da hora de parar nem sempre está nas mãos do empreendedor. Em primeiro lugar, o contrato de franquia tem prazo de validade. A cada renovação, diversos indicadores do negócio são avaliados para que a franqueadora possa resolver se continua ou não a ter aquele franqueado em sua rede.

E quando o dono da unidade franqueada resolve se aposentar ou, por algum outro motivo, precisa abandonar o comando da loja, também cabe à franqueadora aceitar ou não o sucessor indicado. A decisão final é dela.

Hoje há muitos franqueados prestes a se aposentar. Por isso, na próxima edição do caderno Estadão PME, que será publicada no dia 26 de outubro, vamos mostrar o que as redes estão fazendo para facilitar o processo sucessório em suas unidades.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: