As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Site de compras impulsiona negócios na Rocinha

Daniel Fernandes

09 de agosto de 2011 | 16h39

O analista de sistema Eden Meireles, 26 anos, tem motivos para comemorar. O carioca é responsável pela criação Clube Comunidade, o primeiro site de compras coletivas da Rocinha. O modelo desenvolvido por ele atende aos pequenos comerciantes que não encontravam espaço nos sites tradicionais por causa das altas taxas de comissões e também por a  região ser considerada uma área de risco.

A iniciativa de Meireles está funcionando. No ar desde junho, o ambiente virtual conta com anúncios e promoções de empreendimentos localizados dentro da própria comunidade.  Nos primeiros dois meses em funcionamento o negócio já bateu todas as metas. No início, o site entrou no ar com apenas três empresas e uma oferta por dia.  Atualmente, cerca de 80 empresas já estão cadastradas para fazer parte do site de compras coletivas — sendo que 15 delas já fecharam negócio com o empreendedor. O movimento nos empreendimentos que fazem parte do site cresceu cerca de 20%. “Cobramos dos comerciantes  cerca de 30%, o que equivale a quase metade da comissão habitual que costuma ser de 50%. Este valor é mais adequado à nossa realidade”, disse o analista de sistema em entrevista a Agência Sebrae de Notícias.

Eden investiu cerca de R$ 6 mil reais para colocar o site no ar. O retorno foi rápido. Em menos de dois meses ele recuperou o valor investido e ainda aplicou mais R$ 2 mil para fazer melhorias no negócio. Os bons resultados servem de estímulo para o criador do Clube Comunidade. Animado com a receptividade, Eden faz planos para o futuro. “Em seis meses, pretendemos estender este projeto para seis comunidades e, em um ano, acredito que poderemos atender a 15. Ninguém melhor do que um morador para saber o que é necessário e para agradar à clientela local.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: