Você já pensou por que abrir uma empresa? Está realmente preparado?

Daniel Fernandes

07 de julho de 2015 | 11h50

Acabei de ser convidado para escrever no blog, estou extremamente feliz e agradecido  e  gostaria de compartilhar com vocês o meu principal objetivo de ter aceitado: quero poder ajudar a aumentar o número de empresas que abrem, acontecem, crescem, geram empregos e realizações pessoais, permanecem vivas e não quebram!
A minha comunicação será de Empreendedor para Empreendedor, linguagem simples e prática, gosto de cases reais, tenho vários meus, inclusive. Vamos agregar prática e teoria. Rapidamente, para me conhecerem, sou formado em administração pela PUC-SP e fiz pós-graduação em marketing na ESPM-SP; meu primeiro emprego foi como gerente do Banco Real, depois Supervisor de vendas da Souza Cruz e com 24 anos de idade resolvi que não queria ter mais chefe e iria montar o meu primeiro negócio.
Imagina no que deu: subia e descia igual montanha russa da Disney. Hoje sou Empreendedor Endeavor Internacional, eles me ajudaram muito a mudar a direção do meu negocio , posso dizer tranquilamente que mudei o rumo da empresa em 180º .
Em 1998, com 28 anos, montei uma grife de moda. Não tinha dinheiro para contratar uma estilista, na necessidade, acabei arriscando e deu certo: virei estilista, dom que não sabia que tinha, a marca durou 7 anos e chamava-se JUST womenswear. Cheguei a ter 5 franqueados, mas cresci com pouca gestão e controle, investi muito em campanhas publicitárias e não me preocupei com o capital de giro. Tive problema de caixa, vendi 50% da marca e a sociedade não deu certo – eu queria ir para um lado e o meu sócio queria ir exatamente ao contrário. No final, fechamos a marca (não é só dinheiro que mantém um negócio aberto, tem que existir uma ótima sinergia entre os sócios).
Após a separação da sociedade, detectei uma oportunidade de trazer moda para o mercado de uniformes. Eu entrava com o conhecimento de moda e a minha ex-esposa era sócia como publicitária; lançamos em 2005 a STAR THINK UNIFORMS, um conceito e proposta diferenciada: saímos dos uniformes básicos e padronizados para  estudar e entender efetivamente a necessidade do nosso cliente, trazendo estilo, comunicação e bem estar para as pessoas que usam os uniformes.
Apesar de ter sido uma grande oportunidade, tínhamos um grande problema, começamos sem dinheiro e com dívidas do meu negócio anterior: começar um negócio do zero já não é nada fácil, mas começar devendo é pior ainda, pois o lucro é para pagar uma parte da dívida passada: imagina o que acontece com o capital de giro da empresa?
Mas conseguimos!
Esse é um ponto crucial para você que quer abrir uma empresa. Você terá que ACREDITAR neste seu motivo para  abrir o seu negócio, o sonho é seu ou de seus sócios, você terá que vender este sonho para o seu Time e para o mercado, é uma promessa futura que ainda não existe. Para isso, terá que trabalhar MUITO, mas MUITO mesmo, o que for necessário para começar a fazer o negócio girar, não pode medir esforços: 14–16 horas/dia, sábado, domingo, feriado, todos os dias viram úteis. Agora além de ACREDITAR, você terá que AMAR este seu negócio, se tiver esta dedicação e amor garanto que você aumenta as chances de o negócio começar a dar certo.
Além da dedicação, persistência, resiliência, considero que o passo mais importante é o CONHECIMENTO do negócio, você terá que saber o que é isso que está montando, terá que ter uma visão de como administrar a sua empresa e Equipe, controlar os processos,  montar uma formação de preços corretamente, administrar o fluxo de caixa, fazer um funil de vendas, entender como investir em marketing praticamente sem dinheiro, estes são itens fundamentais para o negócio começar a acontecer e infelizmente 70% das empresas não conseguem passar deste “período de teste” e quebram em 3 anos.
Antes até de pensar que negócio abrir, quanto irá investir, vou deixar uma pergunta:  você está realmente preparado psicologicamente para abrir o seu negócio? Vamos lá, você precisa de estabilidade na vida, não gosta de correr risco? Tem estrutura pessoal e auto-estima em um nível elevado, acredita que você pode crescer se fizer o seu melhor? Vou deixar claro que todas estas perguntas anteriores não dependem de classe financeira, pobre ou rico, se fez faculdade ou não. Nós temos o caso do fundador da Tramontina, que era analfabeto, somente montou o negócio porque foi despedido como porteiro. Estou perguntando tudo isso, pois vou te garantir que quando abrir o seu negócio você e seus sócios vão levar muitas “porradas”, a vida vira um ‘up & down’ constante até você criar estrutura para o negócio, isto pode acontecer logo de cara, mínima chance, pode demorar 3 anos ou 5 anos, ou pode nunca acontecer.
Por isso, quero poder ajudar a quem quiser abrir o seu negócio. Infelizmente, parece que ser Empreendedor é só glamour, é bacana ter o próprio negócio,  você vai ficar rico (esta é uma das partes boas se der certo, poder realizar os seus sonhos), mas pouca gente que deu certo fala o quão difícil é fazer o negócio dar certo. Quero deixar claro para vocês que é MUITO DIFÍCIL mesmo, dá vontade de chorar várias vezes, e vai chorar, a vontade de desistir vai ocorrer, vai ser grande em varias ocasiões. Se você não tiver certeza que acredita no seu sonho, é melhor rever a sua decisão de abrir o seu negócio.
Quando abri o meu há 20 anos, simplesmente porque não queria mais ter chefe, parecia que seria tão fácil, ninguém me contou que seria difícil, também não tinha caso na minha família de Empreendedores, todos funcionários, meu pai era gerente de banco, diferente de quem já tem pais, tios, avós que têm ou tiveram o seu negócio. A chance, não a garantia, de dar certo é muito maior; você consegue falar, discutir, acertos e erros, sugestões, outra visão sobre o negócio…visão vivida!
Quando vejo que o Brasil teve, em 2012, 89% da população adulta querendo empreender, a maior taxa do mundo de acordo com o GLOBAL ENTREPRENEURSHIP MONITOR (GEM), fico muito preocupado com esta informação pois hoje é feito muito pouco ou quase nada para diminuir o índice de 70% de empresas que quebram em 3 anos. Para podermos mensurar, pense que foram abertas mais de 500 mil microempresas em 2013, entre empresas individuais e sociedades limitadas, portanto, teremos aproximadamente 350 mil empresas e famílias quebradas em 2016, pois na maior parte das microempresas a pessoa Física e Jurídica normalmente são a mesma pessoa, misturadas e juntas.
Infelizmente os órgãos e institutos que existem hoje não têm apresentado baixas significativas nesses porcentuais por problemas de qualidade no ensino e por falta de experiência pratica do que é Ser Empreendedor. Vários Mestres podem ser grandes executivos, mas isso não garante que sejam grandes microempresários, o que acontece é quem ensina não necessariamente sabe fazer. Informação (quem leu ou escutou) e conhecimento (quem fez) são coisas totalmente diferentes. Acabei de ler um artigo de uma professora da USP com graduação, mestrado e doutorado em Administração de Empresas que demorou 8 meses para abrir o seu negocio e em 9 meses quebrou a empresa, fechou o negócio.
Devido a falta de conhecimento em administrar o negócio ser um dos principais itens de quebra das empresas, gostaria de deixar aqui a sugestão da criação de uma Certificação: a pessoa teria que fazer um curso com determinadas horas para estudar e aprender as noções básicas do como abrir um negócio, com estudos de cases práticos,  com foco no financeiro, contabilidade, marketing, vendas, produção, gestão, pessoas, conseguiria ter uma visão geral e prática do que é abrir um negócio para não  aparecer depois um milhão de surpresas.
A empresa com esta “Certificação” conseguiria tranquilamente menores taxas de crédito, diminuição da inadimplência no B2B, teríamos melhores profissionais atuando no mercado. Tenho certeza que isso não impediria o verdadeiro Empreendedor de poder criar e abrir grandes negócios, somente ajudaria ele a ganhar tempo não tendo que se preocupar com problemas desconhecidos e sim ele poderia focar no que realmente é bom, faria o correto na primeira vez.
Esse curso com certeza elevaria o nível do Empreendedor nacional. Varias funções já necessitam destas Certificações, como para se tornar advogado você tem que estudar 5 anos e depois passar na prova da OAB, médicos tem que estudar 6 anos e fazer 3 de residência para começarem a atuar e para se abrir uma empresa basta pagar R$ 2 mil e contratar um contador, dentro de toda a complexidade que é montar uma empresa.
Continuamos na próxima quinzena, tem muito assunto para conversarmos juntos.
Se quiserem dar sugestões, perguntas, contar seu case, comprarem a causa deste projeto da Certificação segue meu email pessoal: blogsergiobertucci@hotmail.com
SERGIO BERTUCCI : MBA na vida de Empreendedor com muitos acertos e erros; já são 20 anos, quase quebrei 2 vezes, uma por falta de pedido e outra por um pedido muito grande. Sócio-fundador da STAR THINK UNIFORMS, membro Internacional da ENDEAVOR, com muita vontade de poder ajudar os Empreendedores a fazerem direito e crescerem o seu negocio.

Tudo o que sabemos sobre:

Estadão PME;Blog do Empreendedor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: