Você atenderia um concorrente?

Daniel Fernandes

18 de abril de 2013 | 06h38

Adriane fale sobre concorrência

Nós sempre trabalhamos para sermos os melhores naquilo que fazemos. Nós queremos ser referência. Ninguém quer apenas constar em uma lista de fornecedores. Pelo menos eu não ouço ninguém falando dessa forma.
E se um concorrente quiser contratar você? E se ele ligar e agendar uma visita e você só ficar sabendo que ele é seu concorrente quando você chegar para atendê-lo? Você manteria o contrato? Por que sim? Por que não?
Eu ainda estou tentando achar a resposta. Eu acho no mínimo inusitado, estranho até. Como você tem tempo para seus clientes externos e não tem para seu cliente interno, que deveria ser sua referência?
Seria como um dentista pedir para alguém atender seu filho porque ele não tem hora em seu consultório.
Eu já recebi pessoas que trabalham parecido com a Nannydog para conversar. Digo parecido porque igual nunca é. Existe o perfil de cada empreendedor, o portfólio de serviços, a região de atuação, enfim, tem uma série de diferenças. Isso eu não vejo problema. Mas fazer surpresa eu confesso que não gosto nada. Deixa uma desconfiança no ar.
As grandes empresas querem distância dos concorrentes. Eu penso que devemos usá-los para melhorar nosso negócio. Seria esse o objetivo de um concorrente querendo nos contratar?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: