Variações na economia impactam diretamente em negócios do varejo de moda

Variações na economia impactam diretamente em negócios do varejo de moda

Acompanhar as tendências e investir em inovação é fundamental para quem empreende no setor

Redação

14 de janeiro de 2020 | 09h00

Por Fernanda Antoniali, analista de negócios do Sebrae-SP

O segmento de varejo de moda é um dos mais sensíveis ao crescimento e a estagnação econômica. A flutuação da inflação reflete nos custos dos fornecedores, que repassam o aumento às empresas de varejo e aos clientes. Com as informações setoriais e conjunturais, os empresários devem fazer uma análise observando se o desempenho de vendas está abaixo ou acima da média, para então construírem estratégias de redução dos custos. Além disso, é importante realizar negociações de prazos e entregas de produtos aos fornecedores.

Segundo estudos, o comportamento do consumidor é influenciado por fatores sociais, culturais, estilo de vida, idade, entre outros. A influência da idade no comportamento é refletida em diferentes gerações, com perfis de compras diversos. Para atender a todos, é importante investir no marketing digital, que utiliza o conteúdo em mídias sociais para contar histórias reais com pessoas reais como campanhas publicitárias. Os empresários devem estar atentos aos influenciadores e saber quais mídias são pertinentes para atingir o público-alvo.

Atualmente, as compras são realizadas em muitos canais, como os marketplaces, e-commerces e as redes sociais. Hoje, 60% dos consumidores consultam blogs e fóruns antes de comprar, 42% buscam inspirações no Instagram e o Facebook inspira 72% de compradoras e 56% de fashionistas.

Acervo da Roupateca, empresa de guarda-roupa compartilhado localizado na cidade de São Paulo. Foto: Hélvio Romero/Estadão

Outro fator importante a ser considerado como tendência no varejo é o mercado de nicho, ou seja, um segmento de público com características específicas. Como destaque, temos moda plus size, brechó, moda unissex e de religião. Esses mercados expressam o comportamento do consumidor em ser atendido por um varejo de moda autêntico, personalizado e exclusivo, sendo uma oportunidade para quem busca novos modelos de negócio.

A customização também é trabalhada como estratégia de marketing para fidelizar e se relacionar com os clientes, os quais sentem-se exclusivos e especiais.

O conhecimento das tendências é fundamental para quem trabalha com o mercado da moda, que está em constante mudança e repleto de inovação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: