Uma difícil equação: achar bons fornecedores, que conheçam nossa cultura e entreguem no prazo ideal

Daniel Fernandes

12 de fevereiro de 2013 | 11h00

O que fazer para manter a qualidade?

A grande discussão desta semana no escritório foi sobre terceirização de projetos. Já não é a primeira vez que recorremos a fornecedores externos para realizar algum projeto ou para ajudar o Fashion.me em algum assunto que não conhecemos muito ou não temos tempo para realizar.
O problema é que, na grande maioria das vezes, nos decepcionamos com o resultado do trabalho. Parece que os fornecedores não entendem direito o que é o Fashion.me e o que deve ser feito no trabalho, principalmente em tarefas que exigem criatividade.
Em duas ocasiões, inclusive, acabamos por não utilizar o que os fornecedores nos entregaram e refizemos o trabalho dentro de casa. Um dos motivos para esta decepção é o fato de que temos um negócio inovador. Entender o que fazemos para pessoas que não estão no dia-a-dia é bastante difícil. Trabalhar com moda também não ajuda, afinal, tudo tem que ser lindo e gosto, como todo mundo sabe, é subjetivo.
Outro fator é que somos uma empresa pequena e por isto temos uma equipe auto-gerenciável, cada um sabe o que deve ser feito e qual é o melhor jeito de fazer. Ao contratar um fornecedor, esperamos que ele trabalhe do mesmo modo, mas esquecemos que eles não nos conhecem e precisam de mais ajuda.
O tempo também é um dos grandes fatores para isto. Nós trabalhamos na velocidade da internet, tudo tem que ser muito rápido e exigimos isso dos nossos fornecedores. As coisas precisam estar prontas em tempo recorde e muitas vezes os prestadores de serviço têm dificuldade em acompanhar a nossa velocidade.
Por outro lado, é inviável fazer tudo sozinho, então, estamos aprendendo a lidar com isso: estamos investindo em construir um relacionamento com estes fornecedores, o segundo trabalho sai melhor que o primeiro e o terceiro melhor que o segundo….
Quando vamos negociar com uma pessoa nova, procuramos trabalhar a quatro mãos, ajudando eles a cada passo, para que o resultado final seja o mais próximo possível do que esperamos e que o prestador do serviço aprenda o modo que trabalhamos. Inclusive, algumas vezes nós fazemos com que a equipe deste fornecedor passe até uma semana no nosso escritório.
Na medida do possível, estamos tentando dar mais prazo para eles, com mais tempo, tudo fica mais fácil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: