Uma consultoria para quem acabou de pegar um filhote

Daniel Fernandes

11 de abril de 2013 | 06h47



A cada dia mais pessoas pegam um cachorrinho como companhia e, claro, as dúvidas surgem junto. Existem muitos sites e revistas especializadas nesse assunto. Eu recomendo bastante cuidado com essas leituras, procure a fonte e tenha sempre bom senso na hora de decidir.
Um filhote não deve ser levado pra casa antes de completar 45 dias de vida (salvo exceção) e já com a primeira dose de vacina contra algumas doenças contagiosas. Ele também não deve ir a parques antes das três doses recomendadas e de tomar a vacina contra a raiva. Lógico que ele pode e deve passear no colo para que vá se ambientando com os barulhos de motos, ônibus, vozes, conhecendo pessoas, etc.
Tenha muito cuidado com fios elétricos e coisas em cima de mesas de centro. Tudo é novidade e pode chamar a atenção do filhote. A alimentação deve ficar disponível nessa fase da vida assim como a água limpa. Os ossinhos e brinquedos para filhotes são muito bem vindos.
Eles têm tanta energia quanto sono. À medida que vão crescendo, o sono diminui.
A primeira semana de contato é decisiva na relação. Você deve mostrar o local onde ele deve fazer xixi, os lugares da casa que ele terá acesso. Mas não mostre tudo de uma vez. Vá liberando a informação com calma. É muita novidade. Importante: não incentive algo que ele não poderá fazer depois só porque fica bonitinho. Eles não sabem a diferença.
Filhotes adoram companhia! Eles vieram para alegrar sua casa. A responsabilidade pelo bem-estar desse filhote é sua. Se você não tem tempo para cuidar, contrate alguém que possa ajudá-lo nessa tarefa ou então pense muito bem antes de levá-lo para sua casa.
É uma vida que depende de você!
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: