Um segredinho por trás do lançamento de 'Star Wars'

Daniel Fernandes

15 de dezembro de 2015 | 08h05

Não é para menos. Há uma expectativa enorme em torno de ‘Star Wars: O Despertar da Força’. O longa traz o retorno do veterano Harrison Ford ao papel de Han Solo e apenas isso seria motivo suficiente para causar um frisson daqueles em Hollywood. Mas os produtores criaram habilmente uma expectativa ainda maior – e diria até artificial – para a estreia mundial do filme, marcada para a próxima quinta-feira, dia 17 de dezembro.
Por decisão deles, o filme não foi exibido para as associações de críticos. Também o sindicato dos produtores, diretores e atores ficaram a ver navios. Sequer a conceituada Hollywood Foreign Press, que distribui os Globos de Ouro, viu o filme.
Ou seja, criou-se uma expectativa gigante (artificial?) em torno do lançamento, uma estratégia vista com frequência em outros mercados, mas pouco usada em Hollywood. Pedir a opinião dos críticos é arriscado – eles podem detestar o filme. Mas certamente pode garantir alguns ingressos comprados a mais no fim do dia se a recepção é positiva.
Mas é fato! A marca ‘Star Wars’ não precisa dos críticos. E isso ficou claro quando uma das produtoras do novo longa, Kathleen Kennedy, justificou sua decisão. “Desde o começo, respeitamos os fãs. E eles querem ser surpreendidos. Hoje em dia, é muito difícil manter o segredo sobre um longa, muitas vezes o trailer entrega tudo”.
Eis os dois ensinamentos desse lançamento para os empreendedores. Você usa a mesma estratégia de todos, a mais convencional do mercado, quando você tem algo comum nas mãos. Um filme, por mais que tenha consumido milhões de dólares em orçamento e conte com um elenco estrelado, é apenas um filme que precisa dos críticos. Quando você tem o poder da força, quando a sua marca é do tamanho do simbolismo que essas duas palavras – Star Wars – carregam, você pode fazer o que você quiser, até esnobar o mercado. O mercado, diga-se, não os fãs.
E como os donos da franquia pensam nos fãs. Há uma infinidade de produtos, principalmente nos Estados Unidos, que carregam a marca. Há creme de barbear, caneca, máquina de fazer torradas, computador e até, acreditem, sopas, maças e laranjas…..
Que a força esteja com você, porque a força da marca, está com eles….
Daniel Fernandes é editor do Estadão PME
 

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do empreendedor;estadao pme

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: