Tendências no e-commerce para apostar em 2017

Daniel Fernandes

04 de janeiro de 2017 | 06h00

O Ano Novo está só começando e as expectativas dos empreendedores já são muitas: retomada da economia, reaquecimento do mercado de trabalho, ampliação do consumo… Enfim, o que mais se deseja é que o País volte a crescer. Mas, o que esperar, de fato, de 2017?
Claro que essa pergunta pode ser respondida a partir de diferentes óticas; do ponto de vista do comércio eletrônico é possível afirmar que esse ano continuará sendo de crescimento. O setor vem há vários anos em uma curva ascendente, mesmo diante de cenários adversos, e deverá se manter assim em 2017.  Para seguir surfando essa onda é importante estar atento aos aspectos que continuarão impulsionando o e-commerce. Confira alguns deles:

Acesso mais fácil à internet
Um dos entraves da infraestrutura brasileira para o avanço do e-commerce é o acesso limitado à internet – pouco mais de 50% da população no país navegam na rede. Uma das maneiras encontradas pelas empresas online para se aproximarem desse público ainda desconectado é, por meio de parcerias com as empresas de telecomunicações, oferecer acesso grátis à internet para a navegação em seus aplicativos. No ano passado isso foi utilizado por muitas empresas como uma ferramenta de Marketing, principalmente em datas sazonais – Dia das Mães, Black Friday etc. Os resultados mostraram que é uma estratégia válida – aprovada pelos clientes e pelas empresas -, o que deve tornar essa prática cada vez mais comum.
O mundo online é multiplataforma
Os dispositivos móveis – principalmente o celular – já são os mais utilizados para pesquisas de preços e de disponibilidade de produtos na internet, porém, a maior parte das vendas ainda é concretizada no desktop. Para um empreendedor online, é essencial estar preparado para atender o cliente nessas e nas diversas outras plataformas que podem levar o consumidor até o seu negócio. A tendência nesse caso é que os acessos se concentrem cada vez mais nos dispositivos móveis – celular, tablet, smartwatch.
O cliente no centro das decisões
Na internet, o produto e/ou serviço do concorrente está a um click do seu. Para o consumidor mudar de ideia e comprar em outro e-commerce é uma questão de segundos. Por isso é tão importante garantir que a experiência de quem entrar em sua loja online seja excelente e ele se torne um cliente fiel. Para alcançar esse patamar é essencial colocar o cliente no centro de todas as suas decisões. Da escolha dos produtos do portfólio da loja até à decisão sobre qual sistema de ERP será utilizado no back office da operação. Tudo, sem exceção, impacta o cliente de alguma maneira.
A geolocalização como ferramenta de marketing
Outra tendência é a ampliação do uso da geolocalização como ferramenta de Marketing. Conhecer a rotina de seu cliente, ou ao menos identificar os consumidores mais próximos de sua área de atuação, gera possibilidades de se diferenciar da concorrência – inclusive de grandes marcas. Cada vez mais o consumidor preza pelo atendimento de qualidade, o que inclui a personalização. Quem não gosta de se sentir especial e único ao entrar em uma loja? Isso não é diferente com o consumidor online. Porém, é preciso ter bom senso para usar essa ferramenta. A linha que separa uma ação de marketing online personalizada de uma ação invasiva pode ser muito tênue. Fique atento para aproveitar as vantagens tecnológicas da melhor maneira para o seu negócio e para o seu cliente.
Stelleo Tolda é COO (Chief Operating Officer) e co-fundador do Mercado Livre.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: