Startup apoia estudantes de escolas públicas por meio de concurso de redação

Startup apoia estudantes de escolas públicas por meio de concurso de redação

Concurso promovido pela startup Redação Online oferece videoaulas de escrita com foco na redação do Enem; inscrições vão até 10 de setembro

Maure Pessanha

18 de agosto de 2021 | 17h42

O Banco Mundial classifica o impacto da pandemia na educação como “o maior choque mundial sofrido pelos sistemas educacionais na História da Humanidade”. Não nos faltam dados para comprovar que estamos realmente diante de uma crise sem precedentes que atinge, especialmente, crianças e jovens estudantes em situação de vulnerabilidade social e econômica.

Uma pesquisa conduzida pelo Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora apontou que houve uma defasagem significativa no processo de aprendizagem de alunos da rede estadual de ensino de São Paulo nos últimos meses. Entre os estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental, a queda foi de 19% na proficiência em Matemática e de 13% em Língua Portuguesa no início de 2021 em comparação com 2019.

Para alunos do 3º ano do Ensino Médio, o momento é crítico, pois vivem as incertezas de ingressar em uma universidade a partir de um bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Negócios de impacto social focados em educação têm endereçado os desafios de criar instrumentos para apoiar estudantes brasileiros neste contexto.

Uma dessas iniciativas é o 46º Concurso de Redação, conduzido pelo Instituto AIPI em parceria com a edtech (startup de educação) Redação Online e voltado a alunos de escolas públicas estaduais e municipais de todo o País. Um dos destaques da ação reside na preocupação de apoiar o aluno de ponta a ponta: para que se prepare para escrever a redação, o concurso oferece videoaulas específicas de escrita voltada à redação do Enem.

Otavio Augusto Pinheiro Auler Rodrigues, da edtech Redação Online. Foto: Marco Torelli

Ao se inscrever, o participante recebe um login e uma senha de cadastro no site. Assim como as aulas, os critérios de correção estão de acordo com os estabelecidos pelo Exame Nacional do Ensino Médio. Ao mesmo tempo em que os jovens preparam a redação para o concurso, são treinados na plataforma para aperfeiçoar a escrita.

  • Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

Ao final do processo – que tem as inscrições abertas até 10 de setembro –, os três estudantes com melhor classificação serão convidados a participar de uma banca online, com o objetivo de exporem suas referências, intenções e perspectivas diante do tema.

Após essa etapa, será selecionado o grande vencedor nacional; o primeiro colocado ganhará R$ 1.500; o segundo, R$ 1 mil; e o terceiro, R$ 500 – os três receberão vales-compra para a aquisição de livros e materiais escolares. O concurso também vai premiar escolas e professores.

A educação é parte da construção do futuro pós-pandemia. A transformação social e o combate à pobreza passam pela nossa capacidade de desenvolver ações concretas para dar suporte ao setor, que é um dos principais agentes de contribuição para a mobilidade social.

* Maure Pessanha é empreendedora e diretora-executiva da Artemisia, organização pioneira no fomento e na disseminação de negócios de impacto social no Brasil.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.