Sorria, você está sendo filmado!

Daniel Fernandes

28 de agosto de 2017 | 08h23

Tem um ancestral provérbio chinês que diz: “O homem que não sabe sorrir não pode abrir uma loja”.
Sabe-se lá quando nasceu esta expressão – e em quais circunstâncias – mas ela é tão antiga que, certamente, foi pensada e dita em uma época em que ainda não havia redes sociais, marketing, arquitetos de lojas, vitrinistas, storytelling e tantas outras ferramentas que se usa hoje para ajudar a atrair clientes.

E, mesmo hoje, não existe lição mais valiosa e certeira para quem quer ser empreendedor: nada supera a qualidade de atendimento. Saber ou não saber sorrir, no sentido metafórico, faz toda diferença no sucesso de um negócio.
Quando lidamos com o cliente, é preciso saber sorrir mesmo quando se está com uma dor de cabeça infernal, depois de um dia cheio de problemas no negócio. Mesmo quando recebemos críticas e reclamações; ou quando não existem tantos motivos para sorrir quanto se gostaria. Mesmo – e talvez principalmente – quando o cliente é chato.
Um negócio, do jeito que eu conheço e pratico, é gente na frente (o cliente) gente ao lado (os colaboradores) e gente atrás (os fornecedores). É gente por todo lado.
‘Saber sorrir’ é um talento? Ou uma atitude de vida?
Nem todo mundo traz esta ferramenta entre os “aplicativos pessoais”, mas um pouco de dedicação pode resolver. Desenvolver o sorriso pode exigir treinamento e, acima de tudo, acredito que é preciso gostar de gente, um interesse genuíno pela outra pessoa, empatia. Pense bem nisso antes de empreender.
Ivan Primo Bornes – empreendedor e fundador da rede de rotisserias Pastifício Primo (www.pastificioprimo.com.br) ivan.primo@pastificioprimo.com.br

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do Empreendedor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: