Quer aumentar suas vendas? Primeiro, entenda a dor do seu cliente

Quer aumentar suas vendas? Primeiro, entenda a dor do seu cliente

As dores envolvidas no processo de compra incluem agilidade na troca, estacionamento e facilidades no pagamento, e devem ser consideradas além do produto em si, explica analista do Sebrae-SP

Redação

06 de agosto de 2019 | 10h05

Por Marcos Vieira, analista de negócios do Sebrae-SP 

Não há produto ou serviço que não se venda. Não há produto ou serviço ultrapassado ou fora de moda. O mercado vem evoluindo dia a dia, no processo de consumo de necessidade por desejo. A evolução do mercado consumidor está inserida em uma análise clara, sobre a evolução social do “homem”. Quais são seus desejos? Quais são suas necessidades? Desejos são diferentes de carência. Vamos entender?

Quando um cliente entra na sua empresa ou te liga, ou visita teu site, buscando um produto ou serviço, por meio desse produto ou serviço existe uma dor. O que seria essa dor? Pressa? Falta de conhecimento?

Por exemplo: João entra na loja de material de construção para comprar uma torneira elétrica. Qual a necessidade? Uma torneira! Qual a dor? Lugar para estacionar pode ser uma dor! Agilidade no processo de compra e pagamento, outra dor. Explicação clara do vendedor sobre como instalar ou onde buscar as informações pode ser outra dor. Troca do produto com agilidade, outra dor!

Se o empreendedor entender que a venda se faz com a satisfação do cliente, e não com a entrega do produto ou serviço ao cliente, o volume de venda aumenta significativamente.

Clientes em compras em centro comercial. Foto: Pixabay

O novo mundo dos negócios traz uma visão sistêmica do processo de compra e venda, não mais se dá pela entrega do produto X dinheiro, mas sim quando o cliente indica sua empresa para outro e isso é mais que satisfação.

Qual dor sua empresa resolve? Estacionamento, atendimento telefônico, embalagem adequada, agilidade e tantas e tantas outras.

A “dor” no processo de consumo vai mais além, pois ela está atrelada com o sentimento que surge no seu cliente, quando ele entra e sai da sua empresa. O cliente foi bem atendido? Voltou e fez troca, deu tudo certo, foi rápido? A empresa fez um pós-venda efetivo? Se tudo for sim, o processo ainda não acabou, pois quando o cliente olha para o produto, com qual a lembrança ele ficou do momento da compra?

Diante da análise da dor do cliente é necessário buscar e mapear os processos para um planejamento e posicionamento de mercado da sua empresa.

* Mande sua dúvida para pme@estadao.com

Tendências: