Quem quer comprar uma franquia?

Daniel Fernandes

05 de setembro de 2017 | 08h50

Esta resposta está valendo milhares de reais atualmente!
Não que não haja pessoas querendo comprar franquias, mas as melhores pessoas para comprar as melhores franquias é que estão difíceis dar “match”.
Como nos sites de relacionamento: há muita gente procurando o que há de melhor (em tempos de crise), ninguém quer assumir compromissos muito sérios, há muito medo em investir, parece haver mais oferta que demanda, não se sabe qual o melhor caminho para expor o que se procura e não se sabe onde procurar o que melhor se adequa àquele perfil.

Percebe como o mercado de franquias se parece com o afetivo? Comprar franquia é como se casar – isso é falado há décadas, talvez por isso que parece que o número de candidatos a franquias anda meio fraco.
O que mais se assemelha é que todos os envolvidos com o Sistema de Franchising buscam os melhores parceiros, com as melhores intenções, transparência e consciência de risco calculado.
Portanto, a maré parece que não está para peixe. Peixões, eu digo. As marcas mais estruturadas e com excelente comunicação integrada conseguem gerar bons leads, chamar atenção de pessoas interessadas em empreender pela primeira vez, aquelas que complementam a renda familiar com uma franquia que um dos cônjuges ou filhos vão tocar. Bons leads significa qualidade e não quantidade de gente sem perfil  ou sem dinheiro, longe de onde a empresa pretende expandir.
Multifranqueados já gostam de investir em várias franquias da mesma marca ou de marcas distintas, ninguém precisa convencê-los. São o sonho de consumo de inúmeros franqueadores!
Portanto, sai ganhando destaque, na percepção dos que buscam um negócio para investir, as marcas que integram várias formas de gerar interesse: redes e mídias sociais, as que têm empresários-fonte para os veículos de negócios, economia ou empreendedorismo, bons sites, anúncios em mecanismos de pesquisa pela internet, participação em feiras de negócios do setor de atuação e de franquias, equipe atenta aos contatos e bem treinada. Porém, o que ainda traz o melhor resultado é o grau de satisfação dos franqueados.
Quanto maior a rede e mais franqueados felizes, maior a força e valor da marca. É desafiador construir uma marca, gerar percepção de valor nela e expandir com franquias. A melhor propaganda são os franqueados satisfeitos. De redes assim, todos querem comprar franquias!
Ana Vecchi é professora e pedagoga pela PUC-São Paulo, com especializações em administração de marketing pela Fundação Getúlio Vargas (SP), planejamento estratégico de marketing pela ESPM e MBA em varejo e franquias FIA/PROVAR. É professora universitária, instrutora e palestrante em associações e universidades. Co-autora do livro A Nova Era do Franchising.

Tudo o que sabemos sobre:

Blog do Empreendedor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: