Quem manda dentro de sua casa: você ou seu pet?

Daniel Fernandes

20 de junho de 2013 | 07h22


Adriane fala sobre a dependência das pessoas com os animais de estimação



É indiscutível que a vida acompanhada de um pet é sempre mais alegre e divertida. Eu sempre falo de cães porque até hoje só tive cães. E também porque só trabalho com eles. Optei por isso.
Assunto recorrente em nosso dia-a-dia, a dependência dos pets pode não ser saudável. Muitas vezes, inclusive, pode até atrapalhar a vida social de algumas pessoas.
Quando se decide ter um animal, temos que lembrar que além da felicidade e da leveza que eles trazem ao nosso convívio existe também uma responsabilidade muito grande em manter esse animalzinho bem tratado e feliz.
Tornar-se um escravo dessa relação não fará bem a nenhuma das partes. Muitas vezes animais mimados e super protegidos são escandalosos, inseguros e não convivem bem com outras pessoas.
Por outro lado, o dono do animal fica dominado e até por inexperiência faz tudo que seu animal quer. Deixa de sair para seu cachorrinho não ficar só. Não viaja porque acha que ninguém vai cuidar dele como ele merece ou mesmo que o cachorrinho não vai aguentar sua ausência.
Nesse momento é importante rever seus conceitos. Essa relação, como qualquer outra, necessita de um equilíbrio para ser harmoniosa. Se você não consegue levar sua rotina como estava acostumado, algo está errado. Procure ajuda! Sempre tem uma solução.
Algumas vezes uma simples mudança de atitude já deixa tudo mais fácil!

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: