Quando um erro vira acerto

Daniel Fernandes

09 de junho de 2015 | 06h00


Na última coluna falamos sobre a 3M e a cultura de inovação da empresa, que deixa os funcionários livres para criar. Fundada em 1902, nos Estados Unidos, a 3M possui cerca de 80 mil produtos que estão presentes em quase 200 países. Dentre eles, o Post-it, que faz parte do dia a dia dos escritórios, é um dos carros chefes da empresa e faz parte da lista das “100 invenções do século XX”.
A história que se conta é que o Post-it surgiu a partir de um erro. Porém, essa afirmação pode ser considerada leviana, uma vez que o produto só surgiu como conhecemos hoje porque a cultura da empresa permitiu que os cientistas continuassem trabalhando em algo que, aparentemente, não tinha utilidade.

Quando nasceu, a cola do adesivo era muito fraca – tanto que era possível colar e descolar com facilidade – e durante anos este produto ficou sem uma função clara. Embora tenha sido criado em 1974 pelo cientista Art Fry, o Post-it só começou a ser comercializado em 1980.
A história é curiosa: Fry cantava no coral de uma igreja e usava fitas para marcar as páginas do livro, porém as fitas sempre caíam. Foi por isso que ele teve a ideia de usar como marcador de página os papéis adesivos que tinham sido desenvolvidos por Spencer Silver. Para disseminar o produto, Fry começou a usá-lo dentro da 3M, em seus relatórios, e também enviou para centenas de secretárias dos Estados Unidos. Até então, aqueles pequenos pedaços de papéis adesivos não tinham função, mas logo as pessoas começaram a se interessar pelo produto e a incorporá-lo nas atividades diárias. Ao longo dos anos, o Post-it ganhou vários prêmios de inovação e hoje possui mais uma linha com mais de 1.000 produtos.
Quem vê de longe pensa que essa história foi um acidente, sorte ou coisa do destino. Mas, ao conversar com o criador do produto, vemos que o produto nasceu devido à cultura da 3M, que foi desenhada de uma maneira que permite inovações e, dessa maneira, o produto não morreu.
Tive a oportunidade de participar de uma palestra do Art Fry na sede da 3M em Minneapolis, quando visitei a empresa em 2014, e durante uma hora ele nos contou como o Post-it não foi um acidente. Se tivesse surgido em outra empresa, com outra cultura, o produto que hoje é mundialmente conhecido talvez não existiria. O Post-it é um produto que pode ser analisado separadamente dos demais produtos da 3M. É hoje um dos mais vendidos da empresa e nos mostra como vale a pena investir em novas ideias e buscar o desenvolvimento de produtos que ainda não existem no mercado. Durante anos aquele parecia ser um produto errado, mas provou ser muito útil graças à visão e insistência de seu criador e um ambiente que não matou prematuramente uma ideia.

Tudo o que sabemos sobre:

Bel PesceBlog do EmpreendedorEstadão PME

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: