Quando reforços podem somar para sua empresa

Daniel Fernandes

09 de abril de 2015 | 06h00

Rafael Mambretti escreve toda quinta-feira no Blog do Empreendedor
Duas semanas atrás escrevi de como é importante compartilharmos nossas ideias, de como isso pode afetar, por mais que não possa aparecer, positivamente o nosso empreendimento. Em uma outra oportunidade, também escrevi sobre a experiência da escolha da entrada e perfil de sócios.
Hoje, vou escrever um pouco de o quanto a entrada de um novo sócio pode contribuir para o time da sua empresa. No momento atual, a Carbono Zero está reforçando seu time com dois novos sócios. Essa novidade também faz parte da nossa estratégia de expansão (também já fiz um teaser dela aqui). Esses dois novos sócios não foram somente escolhidos por sua capacidade de investir capital, mas também pela capacidade de arregaçar as mangas e “botar para fazer”. Primeiramente, procure entender o que você precisa quando alguém tem o interessante de se juntar ao seu barco. Somente capital (dinheiro)? Precisa de ajuda para navegar as tempestades? Quer alguém que possa trocar ideias e dividir o fardo das decisões? São diversas perguntas que diferenciam o tipo de pessoas que você quer ter a bordo como seu sócio.
Foram meses de conversas e e-mails para chegarmos um acordo e entendermos que os novos sócios eram pessoas que realmente somariam para a Carbono Zero. Lembre-se que, em algum momento, o seu bebê vai crescer e você quer e precisa que ele evolua e caminhe sozinho. Para você que está recebendo ou buscando a proposta de um novo sócio, levar em conta não só o desejo dele de querer ter um negócio ou ganhar dinheiro, mas porque o seu negócio, a sua empresa. Qual o interesse? Ele arregaçando as mangas, onde ele pode somar? Gerenciando determinadas áreas? Trazendo contatos? Trazendo clientes? Ideias? Fornecedores? Corte de custos?
No nosso caso, ambos possuem um interesse genuíno na Carbono Zero, acreditam no que ela representa e em seu potencial como empreendimento. Podem somar em áreas distintas e possuem a energia e vontade de botar para fazer. Vão dedicar 100% de seu tempo para a empresa e também para a expansão dela. Já estão agregando com ideias, parceiros e clientes. Reforços que, genuinamente soma ao time.
Como um dos sócios fundadores, juntamente com meu irmão Danilo Mambretti, fiquei contente em ver essas novas e diferentes pessoas compartilhando entusiasmos de algo que não começou com eles, mas que possuem o desejo de fazer e contribuir. Ajuda a expandir a nossa mente com opiniões diversas sobre um mesmo ponto, enriquece o diálogo e as decisões. Torna também mais divertido e desafiador empreender.
Sempre fui defensor da ideia de se ter sócios, pessoas com quem você pode dividir tudo, desde riscos, derrotas a vitórias. É importante ter claro as razões e necessidades de se tê-los, pois possuem potencial tanto de destruir como construir.
 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: