Quando realmente nasce um empreendedor

Daniel Fernandes

05 de fevereiro de 2018 | 09h25


No final de semana um casal de amigos de longa data veio nos visitar em São Paulo – ambos professores destacados na área acadêmica de uma universidade federal – e foi uma delícia ouvir como desenvolvem soluções dentro das limitações de orçamento e como elaboram métodos criativos de trabalho para cativar e estimular seus alunos. E – principalmente – como encontram enorme satisfação pessoal com o trabalho que fazem, o orgulho de ver seus alunos atingirem o melhor nível possível em suas áreas de trabalho e estudo.
Fiquei pensando, a partir deste exemplo, em como é importante desmistificar que para ser empreendedor precisa ser “empresário” ou dono do próprio negócio. Acredito com todas minhas forças que pode-se empreender em todos os setores da vida, em qualquer cargo, em todo trabalho, a qualquer idade. Então veio a necessidade de definir a partir de que momento – e como – uma pessoa se transforma num empreendedor. Como marcar o nascimento do empreendedor dentro de cada um de nós?
Uma frase antiga diz que as melhores respostas para perguntas complexas geralmente são as mais simples. Tentando ser simples, eu penso que um empreendedor nasce no momento mágico, quando ele se depara com um problema e inicia a busca de uma solução. Surge um objetivo maior que extrapole a realidade atual, um senso de missão, um sonho.
A partir da determinação de encontrar uma solução, se conquista um objetivo – que pode não ser totalmente claro naquele momento – e se dá um jeito de encontrar a direção certa. Então, todo momento passa a ser uma oportunidade, todo contato é um aliado em potencial, toda discussão de ideias é um aprendizado, um desenvolvimento, e tudo passa a ser meio para conquistar a finalidade.
O empreendedor tem essa capacidade mágica de transformar o sonho em uma realidade. Das pequenas às grandes realizações. Basta se preparar, aprender, testar, errar, aprender mais ainda, sistematizar, expandir, desenvolver, aprimorar, compartilhar. Minha dica: solte o empreendedor dentro de você!
Ivan Primo Bornes (ivan@pastificioprimo.com.br) – empreendedor e fundador da rede de rotisserias Pastificio Primo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.